A relação entre confiança e custos de transação em relacionamentos interorganizacionais



Artigo principal Conteúdo

Carlos Henrique Mascarenhas de Andrade
Sérgio Fernando Loureiro Rezende
Márcio Antônio Salvato
Patrícia Bernardes

Resumo

Partindo do pressuposto de que a confiança é um mecanismo relacional de governança que pode interferir nos custos associados à formação, desenvolvimento e manutenção de relacionamentos interorganizacionais, busca-se, neste trabalho, testar a relação entre confiança e custos de transação nesses relacionamentos. A partir da literatura de confiança e de custos de transação, foram formuladas quatro novas hipóteses, que sugerem uma relação negativa entre confiança e custos de informação, de negociação, de implementação e de monitoramento em relacionamentos interorganizacionais. Utilizando análise de regressão múltipla, tais hipóteses foram testadas em um estudo de caso de natureza quantitativa, em que o comprador é representado por uma montadora de automóveis e os fornecedores por uma amostra dos seus principais fornecedores. Os resultados sugerem que a confiança está relacionada negativamente com os custos de negociação e de monitoramento. Não foram encontradas, por sua vez, relações estatísticas significativas entre confiança e custos de informação e de implementação. Acredita-se que tais resultados representam uma compreensão mais refinada da relação entre confiança e custos de transação em relacionamentos interorganizacionais à medida que sugerem que os quatro tipos de custos de transação não são perfeitamente correlacionados.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
de Andrade, C. H. M., Rezende, S. F. L., Salvato, M. A., & Bernardes, P. (1). A relação entre confiança e custos de transação em relacionamentos interorganizacionais. Revista De Administração Contemporânea, 15(4), 608-630. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000400004
Seção
Artigos