Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac <p><a href="/index.php/rac/issue/archive"><img src="/public/site/images/admrac/homepageImage_pt_BR.jpg" width="265" height="373" align="left" hspace="15" vspace="15"></a>A Revista de Administração Contemporânea (RAC) foi estabelecida em 1997 e é publicada bimestralmente pela ANPAD (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração), com acesso aberto ao texto completo de seu conteúdo, revisado por pares, e disponibilizado online gratuitamente. Registrada sob o&nbsp;<span lang="EN-US">ISSN 1982-7849 (online) e ISSN 1415-6555 (versão impressa de 1997 a 2010).</span></p> <p>A RAC publica artigos de desenvolvimento teórico e trabalhos teórico-empíricos na área da Administração e das Ciências Contábeis, alinhado com práticas de Ciência Aberta: dados, materiais e códigos abertos, além da disseminação de informações adicionais relativas ao processo editorial,&nbsp;<span class="tlid-translation translation" lang="pt">também respeitando os princípios do COPE - Comitê de Ética em Publicações</span>. A Revista de Administração Contemporânea (RAC) é o principal periódico acadêmico em seu campo, com contribuições de alta qualidade, revisadas por pares.</p> <p>A RAC é uma revista pluralista e heterodoxa na área de pesquisa em gestão de negócios, preocupada principalmente com questões relativas a vínculos entre estratégia e gestão competitiva, além de fornecer resultados de pesquisas em sistemas e padrões, ferramentas de gerenciamento corporativo, organizações e gerenciamento, setores específicos da indústria, e respostas a questões contemporâneas, como desenvolvimento, resiliência das comunidades, desigualdade, consumo, tecnologia, e mudanças climáticas.&nbsp;</p> <p><strong>A partir de uma perspectiva regional e espírito interdisciplinar, a RAC está posicionada na vanguarda da inovação teórica e metodológica</strong>, dando boas-vindas a contribuições substantivas e empíricas, que investigam e problematizam questões significativas de preocupação econômica, social e política, especialmente onde essas novas abordagens avançam. Priorizamos o trabalho empiricamente engajado, e que promove abordagens epistemológicas críticas, que ampliem os limites conceituais, e coloque a teoria para atuar de maneiras inovadoras, e que navega conscientemente pelas políticas de produção de conhecimento, dentro e fora da academia. Os horizontes de administração contemporânea são amplos, mas os temas de preocupação recorrente para a Revista de Administração Contemporânea incluem tópicos sobre:&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> <p>. Gestão ambiental</p> <p>. Produção, distribuição e consumo de recursos;</p> <p>. Política urbana;</p> <p>. Tecnologia, informação e conhecimento;</p> <p>. Mercados financeiros, de capitais, e Finanças corporativas</p> <p>. Cadeia de suprimentos</p> <p>. Empreendedorismo</p> <p>. Mercados de trabalho&nbsp;</p> <p>. Comportamento organizacional e individual</p> <p>A RAC busca promover a comunicação entre organizações governamentais, empresariais e industriais, acadêmicas e não governamentais, que são fundamentais na solução de problemas relacionados à gestão de negócios, com ênfase regional. Também busca avançar a pesquisa interdisciplinar de relevância política em questões contemporâneas, como tecnologias aplicadas, mudança climática, biodiversidade, poluição e resíduos ambientais, recursos naturais renováveis e não renováveis, sustentabilidade e as interações entre essas questões.</p> <p>Para esses fins, entendemos que administração contemporânea valoriza uma gama diversificada de teorias, métodos e abordagens, especialmente onde se envolvem com tradições de pesquisa, debates em evolução e novas direções nos estudos urbanos e regionais. A RAC facilita e incentiva esforços de pesquisa de alta qualidade, dirigidos a investigar questões importantes na administração contemporânea. A revista publica contribuições significativas, teóricas ou empíricas, positivas ou normativas. A demanda principal da RAC é por documentos originais, os quais possam ser de interesse do público da RAC, tais formuladores de políticas, acadêmicos e profissionais.</p> <p>Tendo em vista que a RAC aceita submissões oriundas de esforços de pesquisa suportado por diferentes abordagens, espera-se que artigos empíricos que estudem mecanismos causais proponham uma estratégia de identificação convincente. Os artigos submetidos devem abordar questões contemporâneas de importância regional, ter como objetivo informar debates e elaboração de políticas, e ser de relevância internacional. Portanto, os manuscritos com foco em questões regionais são bem-vindos se sugerirem estratégias de pesquisa ou oferecerem lições valiosas de maneira mais geral. Manuscritos que revelam a necessidade de mais pesquisas científicas também são bem-vindos. Todas as contribuições serão revisadas independentemente. Propostas para edições especiais comuns e editadas por convidados são incentivadas e bem-vindas.&nbsp; A RAC publica, além de Artigos Teórico-empíricos inéditos, Artigos-Tutoriais, Artigos Tecnológicos e Casos para Ensino.</p> <p><strong>Nota aos leitores</strong>: Todos os conjuntos de dados e materiais publicados pela RAC estarão disponíveis na nossa página no <strong><a href="https://dataverse.harvard.edu/dataverse/rac/">Harvard Dataverse</a></strong>.</p> pt-BR <p>Esta revista continua sendo detentora dos direitos autorais dos artigos publicados. Para serem publicados, os autores devem assinar a Carta de Transferência de Direitos Autorais, que é enviada aos autores por e-mail, concedendo direitos, inclusive na tradução, à RAC. A revista concede a terceiros o direito de usar, reproduzir e compartilhar o artigo de acordo com o contrato de licença da <a href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/">Creative Commons (CC-BY 4.0</a>), conforme declarado nas versões em formato PDF do artigo.</p> rac@anpad.org.br (Wesley Mendes-Da-Silva) rac@anpad.org.br (ANPAD) Thu, 09 Apr 2020 16:49:53 +0000 OJS 3.1.2.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Reflexões sobre Casos de Ensino Memoráveis https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1401 No 79º Academy of Management Conference, tive a oportunidade de assistir a uma palestra de Andrew Van de Ven, que foi o keynote speaker da Teaching and Learning Conference. Como se já não bastasse a minha emoção ao ver de perto um acadêmico que admiro profundamente, ainda fui surpreendida com sua declaração inicial, que me levou lágrimas aos olhos. O que ele disse foi mais ou menos isso, em uma tradução livre: “Estou muito feliz em falar para vocês na Teaching e Learning Conference porque, afinal de contas, o que nós somos? Nós somos professores! Nós somos professores! Antes de tudo, somos professores!”. Paula Castro Pires de Souza Chimenti Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1401 Thu, 09 Apr 2020 16:49:47 +0000 Concentração e Competição no Mercado de Crédito Doméstico https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1398 <p><strong>Contexto</strong>: o mercado financeiro tem vivenciado acentuadas reestruturações e concentrações nas últimas décadas. À medida que os bancos expandem o escopo de suas atividades, levantam preocupações quanto ao impacto sobre a competitividade do setor. Se as características da indústria financeira, que colaboram para tornar o setor mais concentrado, podem torná-la menos competitiva, implica avaliar a relação entre concentração e concorrência. <strong>Objetivo</strong>: o objetivo geral deste estudo consiste em promover diagnóstico da organização do mercado de crédito nacional mediante cálculo e análise de indicadores de concentração e de competição, entre 2000 e 2019. <strong>Métodos</strong>: para mensurar a concentração, são utilizados os índices de Herfindahl-Hirschman e a Razão de Concentração dos Cinco Maiores. O grau de competição é estimado via modelo econométrico de Lerner aplicado a dados dispostos em um painel com informações contábeis-financeiras de instituições financeiras. <strong>Resultados</strong>: os resultados sugerem que embora a concentração tenha se elevado no recorte temporal considerado, a competitividade não se deteriorou, reforçando o argumento de referências seminais de que concentração não necessariamente prejudica competição. <strong>Conclusão</strong>: diante de ausência de consenso acadêmico, este trabalho elucida a relação entre concentração e competitividade. Ainda, ganha relevância ao apontar o papel da regulação e das cooperativas de crédito no aumento da concorrência recente. O trabalho torna-se, assim, passível de apoiar políticas capazes de promover a contestabilidade, como iniciativas que flexibilizem restrições à entrada de instituições não bancárias e de empresas de tecnologia financeira.</p> Monique de Abreu Azevedo, Ivan Ricardo Gartner Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1398 Thu, 09 Apr 2020 16:49:48 +0000 Antropoceno e "Desenvolvimento": Trajetórias Entrelaçadas Desde o Começo da Grande Aceleração https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1399 <p><strong>Objetivo</strong>: Buscamos propor a tese de que as trajetórias do Antropoceno e o entendimento atualmente dominante sobre desenvolvimento estão entrelaçadas desde o começo. Isso implica que o Antropoceno e o “desenvolvimento” são coetâneos: a implementação de políticas de desenvolvimento em regiões tidas como subdesenvolvidas começou a acontecer ao mesmo tempo em que teve início A Grande Aceleração da produção, do consumo e da degradação ambiental em nível global. <strong>Método</strong>: Neste artigo conceitual, nós adotamos a crítica decolonial como lente analítica e argumentamos a necessidade de diferentes posições geopolíticas para abordar a questão do Antropoceno a partir de reflexões epistemológicas que possam incluir o contexto cultural e político de produção e reprodução do conhecimento. <strong>Resultados</strong>: Nossa argumentação teórica enaltece as relações entre o Norte e o Sul Global no delineamento da crise ambiental. A América Latina (AL) exemplifica o modus operandi do entrelaçamento entre os efeitos práticos das políticas de desenvolvimento e as consequências ambientais subjacentes ao Antropoceno, em que os recursos naturais são explorados além dos limites para satisfazer o comércio para exportações, desde o Sul para o Norte. Nesse quadro, a AL não é apenas um contexto propício para mostrar a validade da nossa tese, mas também a fonte de alternativas a esse modelo de desenvolvimento. <strong>Conclusão</strong>: A ênfase no desenvolvimento como causa do Antropoceno apoia a tese da Grande Aceleração. A proposição do nome Desenvolvimentoceno advém da tese de que o desenvolvimento e o Antropoceno são coetâneos e que o entrelaçamento de ambos resulta na própria definição da nova época.</p> Marina Dantas de Figueiredo, Fábio Freitas Schilling Marquesan, José Miguel Imas Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1399 Thu, 09 Apr 2020 16:49:50 +0000 Governança Corporativa: Fator Preponderante no Ativismo de Acionistas no Brasil https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1402 <strong>Objetivo</strong>: este trabalho verificou a relação entre o ativismo de acionistas e os elementos de governança corporativa e desempenho financeiro das empresas brasileiras selecionadas, articulando a teoria da agência e o conceito voice da teoria exit, voice, and loyalty. <strong>Métodos</strong>: o ativismo foi apurado por um índice constituído pelo somatório de suas ocorrências, observadas nas atas das assembleias de 2016 e 2017 das cem empresas de capital aberto da amostra. Fatores de governança e desempenho corresponderam aos anos de 2015 e 2016, coletados via Economática®. Aplicou-se a regressão quantílica (RQ) e os resultados foram comparados com a regressão por mínimos quadrados ordinários (MQO). <strong>Resultados</strong>: houve melhor adequação da RQ frente ao método de MQO, sugerindo que a governança afeta negativamente o ativismo e que seus efeitos são heterogêneos nas diferentes partes de sua distribuição. Resultados inconclusivos foram obtidos para variáveis de desempenho. Testes de robustez indicaram melhor capacidade explicativa para observações de ativismo em empresas posicionadas nos últimos 20% mais altos do índice. <strong>Conclusão</strong>: foram encontradas evidências significativas de relação entre ativismo e governança, o que não ocorre de forma conclusiva com relação a desempenho, revelando o predomínio da primeira variável. Marta Leite Collares Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1402 Thu, 16 Apr 2020 00:00:00 +0000 Boas Práticas de Gestão e Capacidade Absortiva: Impactos na Produtividade das Firmas https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1403 <p><strong>Contexto</strong>: poucos são os estudos que visam a calcular a produtividade em nível microeconômico e uma das variáveis que contribuem para isso é a capacidade das firmas de absorver o conhecimento externo – capacidade absortiva. Contudo, outra variável também vem ganhando poder de explicação nessa direção – a das boas práticas de gestão. Ocorre que não se encontra facilmente estudos que tratem essas duas variáveis em conjunto e que as relacione com a produtividade. <strong>Objetivo</strong>: o objetivo desta pesquisa é entender como se dá a interação entre boas práticas de gestão e a capacidade absortiva das firmas e seu impacto sobre a produtividade. <strong>Método</strong>: foi utilizado o método multicasos, tendo este sido aplicado em indústrias transnacionais e nacionais. <strong>Resultados</strong>: os resultados apontam que a existência de boas práticas de gestão atua como uma influenciadora da capacidade absortiva, e que tal relação gera um impacto positivo sobre a produtividade das firmas. Ademais, foi revelado que os processos de gestão nas empresas transnacionais contribuem de forma mais efetiva quanto à capacidade absortiva e produtividade do que nas empresas nacionais. <strong>Conclusões</strong>: como contribuição, é apresentado um modelo de análise que demonstra as relações entre as variáveis estudadas, podendo-se evidenciar a importância das boas práticas de gestão como determinante ao desenvolvimento da capacidade absortiva e à melhoria das condições de produtividade das firmas.</p> Rafael Ricardo Jacomossi, Paulo Roberto Feldmann Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1403 Mon, 04 May 2020 00:00:00 +0000 Gênese, Impacto e Identidade da Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1406 <p><strong>Contexto</strong>: como as pessoas e as organizações, os periódicos também apresentam uma identidade. Assim, pensar na identidade de um periódico científico remete, em primeiro lugar, a compreender como sua trajetória moldou suas preferências acerca do que seus membros entendem sobre ciência e academia. Em segundo lugar, remete a como ele se projeta na comunidade científica, tanto em termos de regras de julgamento sobre o que é considerado válido como pesquisa quanto da intensidade e do modo como ele impacta o conhecimento científico e a realidade social. <strong>Objetivo</strong>: diante desse contexto, buscamos, neste artigo, recuperar elementos distintivos da Revista de Administração Contemporânea (RAC) em sua gênese, ressaltando como tal período deixou uma impressão duradoura em sua identidade. <strong>Método</strong>: utilizamos textos históricos e depoimentos para embasar nossos argumentos, triangulando o material qualitativo com padrões de citação, de referência e de escrita científica para evidenciar a identidade e o impacto da RAC. <strong>Resultados</strong>: as análises apontam que a RAC, desde sua gênese, diferenciou-se pelo rigor teórico, metodológico e empírico. Isso refletiu, ao longo do tempo, em seu impacto e centralidade na comunidade acadêmica. <strong>Conclusão</strong>: defendemos que a eficácia na construção da identidade da RAC a levou a ser o periódico mais influente da área de administração.</p> Luciano Rossoni, Rodrigo Assunção Rosa Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1406 Thu, 14 May 2020 00:00:00 +0000 O Caso da Empresa Brazilian Secrets Hair https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1404 Este é um caso para ensino focado no processo de internacionalização da Brazilian Secrets Hair (BSH), uma empresa que considerou o mundo como seu mercado-alvo desde a sua fundação, e faz parte de um segmento crescente: a indústria de cosméticos. Para analisar a expansão internacional<br />da empresa, as teorias de internacionalização dentro da abordagem comportamental, tais como a teoria de Uppsala, a teoria de redes, a perspectiva de empreendedorismo e a lógica de Effectuation são exploradas, respondendo questões relacionadas a processos de seleção de mercado, opções<br />de modo de entrada e estratégias de expansão. Este caso foi baseado em dados primários e secundários de uma empresa real, e foi originalmente projetado para disciplinas de negócios internacionais em cursos de MBA/ pós-graduação. Lucyanna Felicia, Clarice Secches Kogut, Renato Dourado Cotta de Mello Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1404 Wed, 13 May 2020 00:00:00 +0000 Palmas para o E-Dinheiro! A Evolução Digital de uma Moeda Social Local https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1405 Este caso de ensino aborda a digitalização da moeda social local Palmas, emitida desde o início dos anos 2000 em papelmoeda pelo Banco Palmas, para um novo modelo híbrido de <em>mobile payments</em> e <em>mobile money</em>, denominado E-Dinheiro. Trata-se de um empreendimento de desenvolvimento social e de inclusão financeira com amplo reconhecimento nacional e internacional. Ao contar a história do banco comunitário e algumas de suas iniciativas, pretende-se demonstrar o processo de inovação em uma <em>fintech</em> social, abordando questões de governança, gestão de plataformas, aspectos tecnológicos, modelos e estratégia de negócio. Entretanto, com a propagação do seu modelo de negócio para outros bancos comunitários, novos desafios se colocam para o crescimento e a perenidade do empreendimento. Adrian Kemmer Cernev, Eduardo Henrique Diniz Copyright (c) 2020 Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1405 Wed, 13 May 2020 00:00:00 +0000