Revista de Administração Contemporânea https://rac.anpad.org.br/index.php/rac <p><a href="/index.php/rac/issue/archive"><img src="/public/site/images/admrac/homepageImage_pt_BR.jpg" width="265" height="373" align="left" hspace="15" vspace="15"></a></p> <h3>Novidades:</h3> <p>Em julho de 2021, a RAC atualizou os Tipos de Manuscritos aceitos para publicação, além de ter redefinido seu <a href="https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/foco">Foco e Escopo</a>. Recomendamos fortemente que o público verifique os novos <a href="https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/foco">Foco e Escopo</a>, acesse a versão atualizada do documento <a href="https://stperiodicos.blob.core.windows.net/rac/Diretrizes_Publicacao_2021_3_PT.pdf">Diretrizes para Publicação</a>, e leia o <a href="https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1496">Editorial da edição v. 26, n. 1</a> da RAC para esclarecimentos. Contamos com a compreensão de todos!</p> <h3>A RAC. Revista de Administração Contemporânea:</h3> <p>A RAC. Revista de Administração Contemporânea foi estabelecida em 1997 e é publicada bimestralmente na modalidade de publicação contínua pela ANPAD (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração), com acesso aberto ao texto completo de seu conteúdo, revisado por pares, e disponibilizado online gratuitamente. Registrada sob o ISSN 1982-7849 (online) e ISSN 1415-6555 (versão impressa de 1997 a 2010).</p> <p>A RAC aceita submissões oriundas de esforços de pesquisa suportado por diferentes abordagens, os textos submetidos devem abordar questões contemporâneas de importância regional sem perder de vista as articulações com o contexto global. Assim, o objetivo é fomentar debates, elaboração de políticas públicas e novas formas de gestão alinhadas aos desafios sociais contemporâneos. Propostas para edições especiais por convidados são incentivadas e bem-vindas. A RAC publica sete tipos de manuscrito: Artigos Teórico-empíricos; Ensaios Teóricos; Artigos Metodológicos; Pensatas Provocativas; Cartas Executivas; Artigos Tecnológicos; e Casos para Ensino.</p> <p>A RAC está alinhada com práticas de Ciência Aberta: dados, materiais e códigos abertos, além da disseminação de informações adicionais relativas ao processo editorial. Todos os conjuntos de dados e materiais publicados pela RAC estão disponíveis na nossa página no <a href="https://dataverse.harvard.edu/dataverse/rac/"><strong>Harvard Dataverse</strong></a>. Além disso, a RAC, mediante seu escopo editorial, prioriza trabalhos que explorem temas relevantes para a sociedade. E, para tanto, utiliza os temas destacados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.</p> <h3>&nbsp;</h3> <h3>Indicadores (2º Semestre 2021)</h3> <p><strong>Tempo médio de desk-review das submissões: </strong>5 dias (entre a submissão e a avaliação inicial dos editores se o manuscrito é rejeitado ou segue para avaliação por pares).</p> <p><strong>Tempo médio de avaliação das submissões até a primeira decisão:</strong> 98 dias (entre a primeira submissão e a decisão da primeira rodada de avaliação por pares).</p> <p><strong>Tempo médio de avaliação completa das submissões:</strong> 206 dias (entre a primeira submissão, o processo completo de revisão por pares e uma decisão final de aceite ou rejeição).</p> <p><strong>Taxa de aceite das submissões:</strong> 18,6%</p> <p>&nbsp;</p> <h3>Principais indexadores e repositórios:</h3> <p><img src="https://rac.anpad.org.br/public/site/Logos_RAC_Indexers_capa_site.png">&nbsp;</p> <p>Acesse a listagem completa no menu “<a href="https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/arquivamento">Políticas Editoriais</a>”.</p> <p><img src="/public/site/images/admrac/logo_COPE_50_bg.png">&nbsp;&nbsp;A RAC é membro e subscreve os princípios do <strong><a href="https://publicationethics.org/">COPE</a>&nbsp;- Comitê de Ética em Publicações</strong>.</p> <p><strong>Qualis (CAPES):</strong> <strong>A2 </strong>- Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo (Quadriênio 2013-2016)</p> pt-BR <p>Esta revista continua sendo detentora dos direitos autorais dos artigos publicados. Para serem publicados, os autores devem assinar a Carta de Transferência de Direitos Autorais, que é enviada aos autores por e-mail, concedendo direitos, inclusive na tradução, à RAC. A revista concede a terceiros o direito de usar, reproduzir e compartilhar o artigo de acordo com o contrato de licença da <a href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/">Creative Commons (CC-BY 4.0</a>), conforme declarado nas versões em formato PDF do artigo.</p> rac@anpad.org.br (Marcelo de Souza Bispo) rac@anpad.org.br (ANPAD) Thu, 06 Jan 2022 14:51:01 +0000 OJS 3.1.2.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Introdução à Chamada de Edição Especial para Tutoriais de Pesquisa Qualitativa em Estudos de Administração Contemporânea: Um Editorial https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1523 <p>In the editorial for our special issue call, we outlined our perspective of qualitative research and the need to address the teaching of qualitative methods to help foster more rigorous application of qualitative research in contemporary administration and management studies (Lanka, Lanka, Rostron, &amp; Singh, 2021). Our call for tutorial papers in RAC (Revista de Administração Contemporânea) (Lanka, Lanka, Rostron, &amp; Singh, 2019) was the mechanism through which we aimed to promote awareness, understanding, and learning of how to properly and effectively apply qualitative research methods for administration and management researchers. This current editorial aims to position our special issues as well as present our thoughts on important and pressing issues related to qualitative research in contemporary administration and management studies. We believe these issues are critical to the future of qualitative research in our field. We will also present the papers that were accepted to the special issue and outline how each one promotes understanding of qualitative research methods.</p> Evelyn Lanka, Ali Rostron, Pallavi Singh, Sanjay Lanka Copyright (c) https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1523 Thu, 06 Jan 2022 00:00:00 +0000 Estudos Decoloniais, Métodos Não Extrativistas e Pesquisa-Ação Participativa em Contabilidade https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1514 <p><strong>Objetivo:</strong> o artigo discute como a contabilidade apoia o capitalismo financeiro no Sul Global por meio de linguagens e práticas neocolonialistas, com o objetivo de propor uma agenda decolonial baseada em metodologias não extrativistas para recuperar conhecimentos alternativos e (re)construir novos. <strong>Método:</strong> revisitamos a literatura contábil crítica, conectando-a à epistemologia decolonial. Portanto, descrevemos os pressupostos por trás de diferentes métodos não extrativos, e contrastamos a pesquisa-ação participativa (PAR) com diferentes abordagens de produção e consumo de conhecimento. Também foram delineadas algumas estratégias operacionais da PAR, discutindo pesquisa-ação em estudos de gestão e contabilidade e o potencial para uma agenda participativa em contabilidade. <strong>Resultados:</strong> os resultados evidenciam métodos não extrativistas para respeitar e valorizar diferentes visões de mundo em um determinado fenômeno social. Assim, são apontadas alternativas de pesquisa não tradicionais e emancipatórias para produzir um novo “sentipensante” na contabilidade para descolonizar saberes, corpos e mentes. <br><strong>Conclusões:</strong> este artigo apresenta a PAR como permitindo a (re)existência de diferentes visões de mundo ao reconhecer sua capacidade de recuperar e reconstruir o conhecimento “com” os participantes. Assim, o método apoia o engajamento programático com vozes subalternizadas para coproduzir a pluriversalidade na contabilidade em vez de reproduzir universalismos e para apoiar acadêmicos e profissionais para transcender a modernidade ocidental.</p> Cleia Maria da Silva, Fernanda Filgueiras Sauerbronn, Michel Thiollent Copyright (c) 2022 https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1514 Tue, 23 Nov 2021 00:00:00 +0000 Pistas para o Desenvolvimento Paradigmático dos Métodos de Pesquisa Qualitativa On-Line https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1515 <p><strong>Objetivo:</strong> neste artigo, problematizamos como os métodos de pesquisa on-line foram reduzidos a adaptações de técnicas anteriores de coleta de dados e discutimos como as propriedades idiossincráticas dos ambientes on-line podem impulsionar o desenvolvimento paradigmático de métodos qualitativos on-line. <strong>Proposta:</strong> identificamos cinco pistas para o desenvolvimento paradigmático de métodos de pesquisa qualitativa on-line: (1) as novas socialidades que emergem das interações on-line; (2) os processos envolvidos na afirmação de identidades e selves on-line; (3) a crescente dificuldade na distinção entre privado e público no ambiente on-line, e o que a privacidade significa nesse contexto; (4) o aumento da agência dos participantes em pesquisas qualitativas on-line; e (5) a crescente indistinção entre os fenômenos sociais em seus contextos on-line e off-line.<strong> Conclusão:</strong> ao utilizar ontologias e epistemologias que não consideram as especificidades da experiência on-line, e ao focar excessivamente na adaptação de métodos conhecidos aos novos ambientes, nós pesquisadores ficamos limitados a conceber a experiência on-line e a operar nela através de categorias off-line. Dessa maneira, perdemos a oportunidade de desenvolver métodos nativos e paradigmáticos de pesquisa qualitativa on-line, que poderiam proporcionar um melhor entendimento dos fenômenos que investigamos.</p> Newton Claizoni Moreno de Melo, Débora Coutinho Paschoal Dourado Copyright (c) 2022 https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1515 Tue, 23 Nov 2021 00:00:00 +0000 Novos Problemas, Novos Métodos: Uso da Interactive Qualitative Analysis (IQA) na Pesquisa em Administração https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1520 <p><strong>Objetivo:</strong> o objetivo deste artigo é apresentar a interactive qualitative analysis (IQA) como uma estratégia de pesquisa qualitativa a ser utilizada nos estudos em administração, detalhando a aplicação do método. Sendo a IQA uma estratégia oriunda da pesquisa em educação, o presente estudo apresenta como contribuição a discussão das potencialidades de sua utilização na pesquisa em administração. <strong>Metodologia:</strong> a IQA é apresentada a partir do passo a passo da aplicação do método em um problema da área de empreendedorismo. <strong>Resultados:</strong> a IQA tem como objetivo gerar um mapa mental compartilhado dos membros de um grupo de foco sobre o fenômeno em estudo. Coleta e análise de dados são conduzidas paralelamente e as primeiras análises são realizadas pelos próprios participantes da pesquisa. Os resultados apresentados em um conjunto de relações entre os elementos do mapa mental são teorizados. O caráter indutivo das etapas iniciais da pesquisa, combinado com procedimentos dedutivos, permite novas maneiras de analisar os problemas investigados, reforçando o caráter exploratório da pesquisa qualitativa. <strong>Conclusão:</strong> o replicável protocolo de coleta e análise de dados promove a confiabilidade e a validade da pesquisa, apresentando evidências de que as interpretações são suportadas pelos dados e permitindo avanços metodológicos e teóricos.</p> Gustavo Behling, Fernando César Lenzi, Carlos Ricardo Rossetto Copyright (c) 2022 https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1520 Thu, 16 Dec 2021 00:00:00 +0000 A Entrevista de Abordagem Qualitativa em Administração: Um Guia para Pesquisadores https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1521 <p><strong>Contexto:</strong> este artigo explora diferentes formas de utilização de entrevistas com abordagem qualitativa, partindo da premissa de que a entrevista não é exclusivamente subjetiva ou objetiva, mas intersubjetiva, permitindo aos participantes discutir e expressar suas interpretações sobre o mundo social. <strong>Objetivo:</strong> busca-se orientar a aplicação da entrevista, passo a passo, em pesquisas em administração e áreas afins, oferecendo um guia simplificado para auxiliar pesquisadores iniciantes e experientes. <strong>Método:</strong> em razão do seu objetivo, este artigo-tutorial é descritivo e explicativo, interdisciplinar e subsidiado por fontes bibliográficas. <strong>Resultados:</strong> são feitas considerações teóricas sobre a entrevista, conceituando aspectos essenciais, relacionados à estruturação, desenvolvimento e avaliação. Também são elencados fatores decorrentes da intersubjetividade inerente ao ato de pesquisar, tais como os tipos potenciais de entrevista, as dimensões da preparação, as diferentes possibilidades de perguntar, as questões sobre a condução do encontro, as dimensões inerentes ao trabalho analítico, entre outros. <strong>Conclusão:</strong> como desfecho, sugere-se que o entrevistador observe a assimetria da relação com o entrevistado, a presença inevitável de vieses e distorções e o rigor no planejamento da investigação.</p> Cibele Cheron, Julice Salvagni, Renato Koch Colomby Copyright (c) 2022 https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1521 Thu, 16 Dec 2021 00:00:00 +0000 Memes como um Atalho para a Cultura do Consumo: Uma Abordagem Metodológica para Ideologias Coletivas Encobertas https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1522 <p><strong>Objetivo:</strong> o artigo propõe o uso metodológico de memes como um atalho para explorar a cultura de consumo. Os memes como textos culturais podem revelar ideologias circulantes coletivas que não podem ser acessadas por meio de entrevistas regulares. <strong>Contexto:</strong> memes são textos culturais que veiculam mensagens fáceis de entender, ganhando força nas redes sociais. Os textos culturais apresentam ludicamente o contexto social e as crenças sociais. Analisamos os memes circulantes durante a pandemia de COVID-19 sobre consumidores idosos no Brasil para traçar um protocolo metodológico.<strong> Método:</strong> adotamos o modelo de discurso para analisar os memes como uma pesquisa qualitativa de memes como um atalho para discursos culturais. Coletamos memes durante março e maio de 2020 usando as mídias sociais. Os memes foram classificados seguindo uma análise temática. <strong>Resultado:</strong> é uma proposta de procedimento metodológico para a análise dos memes como texto cultural. O processo inicia-se com o delineamento de um protocolo de coleta de dados, seguido de roteiro de análise de dados, ilustrado pelo contexto de consumidores idosos. <strong>Conclusão:</strong> a análise dos memes como textos culturais contribuiu para compreensão do comportamento do consumidor por meio do conteúdo cultural atual, revelando ideologias encobertas, que emergem dos consumidores, como sistemas de valores velados que circulam em paralelo às ideologias institucionais de mídia de massa.</p> Elisa Priori de Deus, Roberta Dias Campos, Ana Raquel Rocha Copyright (c) 2022 https://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1522 Wed, 05 Jan 2022 00:00:00 +0000