Determinantes de risco de liquidez em cooperativas de crédito: uma abordagem a partir do modelo logit multinomial



Artigo principal Conteúdo

Rosiane Maria Lima Gonçalves
Marcelo José Braga

Resumo

O risco de liquidez nas instituições financeiras está associado ao desequilíbrio entre os ativos negociáveis e passivos exigíveis. Outros fatores também afetam a liquidez das cooperativas de crédito, como a maior utilização da cooperativa para empréstimos do que para depósitos e a incapacidade em promover a diversificação geográfica e de produtos. Nesse sentido, este estudo objetivou verificar, a partir de indicadores financeiros, qual é o risco de liquidez das cooperativas de economia e crédito mútuo de Minas Gerais e quais os determinantes desse risco. Foi utilizado o modelo de regressão logit multinomial, sendo as cooperativas classificadas em muito baixo, baixo, médio, alto e muito alto risco de liquidez. Os resultados analisados indicaram que valores menores dos indicadores utilização de capital de terceiros e provisionamento e valores maiores dos indicadores depósito total/operações de crédito e logaritmo do total de ativos tornam essas instituições mais líquidas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Gonçalves, R. M. L., & Braga, M. J. (1). Determinantes de risco de liquidez em cooperativas de crédito: uma abordagem a partir do modelo logit multinomial. Revista De Administração Contemporânea, 12(4), 1019-1041. https://doi.org/10.1590/S1415-65552008000400007
Seção
Artigos