Comunidades de prática enquanto viabilizadoras de projetos comuns em ambientes turbulentos: uma abordagem crítica



Artigo principal Conteúdo

Patricia Gazzoli

Resumo

Em ambientes cada vez mais turbulentos e competitivos, as empresas privadas são paradoxalmente impelidas a funcionarem em colaboração pontual ou a longo prazo. A fim de compreender como tais processos de colaboração podem ser viabilizados, o presente artigo analisa a experiência de uma comunidade de prática no Canadá, formada com o intuito de promover a melhoria de qualidade dos serviços públicos. Esta comunidade de prática contou com a participação dos governos provinciais e federal, conquanto, reconhecidamente, as relações federais no Canadá são de rivalidade e tensão. Uma análise baseada nas teorias críticas esclarece como a comunidade de prática tornou possíveis iniciativas comuns, como a realização de sondagens pancanadenses de satisfação de serviços. A partir do paralelo que pode ser estabelecido entre a situação estudada e os ambientes competitivos nos quais as empresas privadas se localizam, o artigo argumenta que o setor público pode inspirar as práticas privadas no sentido de utilizarem-se de comunidades de prática como estratégia para esvaziar o conteúdo ideológico de iniciativas e viabilizar esforços colaborativos.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Gazzoli, P. (1). Comunidades de prática enquanto viabilizadoras de projetos comuns em ambientes turbulentos: uma abordagem crítica. Revista De Administração Contemporânea, 16(6), 827-865. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000600004
Seção
Artigos