Conexões políticas e desempenho: um estudo das firmas listadas na BM&FBovespa



Artigo principal Conteúdo

Sílvio Parodi Oliveira Camilo
Rosilene Marcon
Rodrigo Bandeira-de-Mello

Resumo

Esta pesquisa pretende contribuir para a disseminação dos estudos organizacionais que aliam governança e desempenho das corporações. Integra a perspectiva da dependência de recursos para explicar as conexões políticas das firmas na sua relação com o ambiente. Nesse contexto, foram investigadas três proxies que expressam ações políticas influentes no desempenho doação à campanha política; contratação de membros com background em política para compor a administração (diretoria e conselho); e atividades de board interlocking. O artigo apresenta um estudo longitudinal, estruturado de acordo com os mandatos presidenciais, compreendendo o período de análise de 1998 a 2009, composto por firmas não financeiras listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Para o teste de hipóteses, foram empregados o modelo multivariado de dados em painel e o método de efeitos fixos (fixed effects), considerando a firma e o tempo. Os resultados apontam que a conectividade com o ambiente político importa em aumento de valor da firma, medidos pelo Q de Tobin (modelos 1 e 2) e Market-to-book (modelos 3 e 4). As firmas fazem uso mais intenso dessas ações em períodos de maior incerteza política. Tais ações políticas são percebidas pelo mercado e refletidas nesses indicadores, que estão associados ao risco e à incerteza.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Camilo, S. P. O., Marcon, R., & Bandeira-de-Mello, R. (1). Conexões políticas e desempenho: um estudo das firmas listadas na BM&FBovespa. Revista De Administração Contemporânea, 16(6), 806-826. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000600003
Seção
Artigos