Estrutura de maturidade das dívidas das empresas brasileiras: um estudo empírico



Artigo principal Conteúdo

Wilson Toshiro Nakamura
Michele Nascimento Jucá
Douglas Dias Bastos

Resumo

O objetivo principal deste trabalho consiste em analisar os principais determinantes da estrutura de maturidade das dívidas, à luz das teorias baseadas nas imperfeições do mercado, bem como compreender o perfil do endividamento das empresas brasileiras de grande porte, detentoras de dívidas bancárias e emissoras de debêntures. A amostra consiste em 38 empresas brasileiras de grande porte emissoras de dívidas, analisadas no período entre 2002 e 2007, sendo utilizadas as técnicas econométricas de regressão cross-section e dados em painel, a fim de testar as hipóteses sobre a estrutura de maturidade das dívidas das empresas brasileiras. As variáveis Oportunidades de crescimento (OPOCR), Receita operacional líquida (LNROL), Alavancagem (ALAV), Maturidade dos ativos (MATA) e Rating Alto (RATA) apresentaram resultados estatisticamente significantes. Todavia, o sinal apresentado foi o contrário, divergindo do proposto pela teoria. Foi observado que, analisando à luz do referencial teórico levantado, apenas a variável Alíquota efetiva de tributos (TAXE) influencia o comportamento da maturidade das dívidas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Nakamura, W. T., Jucá, M. N., & Bastos, D. D. (1). Estrutura de maturidade das dívidas das empresas brasileiras: um estudo empírico. Revista De Administração Contemporânea, 15(2), 228-248. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000200005
Seção
Artigos