Aprendizagem centrada no participante ou no professor? Um estudo comparativo em Administração de Materiais



Artigo principal Conteúdo

Waldemar Hazoff Júnior
Antonio Carlos Aidar Sauaia

Resumo

A carga quantitativa presente em disciplinas de Administração tem provocado desconforto nos alunos que buscavam conteúdos humanistas, ao optarem pelas Ciências Sociais Aplicadas. O desconforto se agrava ainda mais quando a disciplina é oferecida às sextas-feiras no período noturno, comprometendo-se a aprendizagem. Formatou-se um estudo com quatro turmas de alunos (matutino e noturno) em duas instituições privadas, onde a disciplina Administração de Materiais e Bens Patrimoniais foi ministrada segundo dois procedimentos: P1 centrado no professor e P2 centrado nos alunos. Ambos fizeram uso das mesmas atividades encadeadas de maneira distinta, alternando-se aulas expositivas centradas no professor, exercícios centrados nos alunos e testes objetivos para avaliação de desempenho. O tratamento estatístico dos dados comprovou efeitos significativamente distintos nos procedimentos adotados, com desempenho superior (significância de 1%) na abordagem centrada nos alunos em ambas as instituições (IES). Conclui-se que além da atitude positiva e determinada do docente, a simples escolha de um procedimento menos centrado no professor e mais orientado para os alunos pode aumentar a eficiência do processo educacional, sem que sejam necessários gastos adicionais.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Hazoff Júnior, W., & Sauaia, A. C. A. (1). Aprendizagem centrada no participante ou no professor? Um estudo comparativo em Administração de Materiais. Revista De Administração Contemporânea, 12(3), 631-658. https://doi.org/10.1590/S1415-65552008000300003
Seção
Artigos