Aprendizagem no processo de seleção de ferramenta CASE para o Estado da Bahia



Artigo principal Conteúdo

Elizabeth Loiola
Maria Célia Furtado Rocha

Resumo

Este artigo objetiva discutir os fatores que condicionaram os processos de aprendizagem dos membros da Comissão de Seleção de Ferramenta CASE para o Estado da Bahia. Evidenciar tais fatores é importante porque, embora sejam fenômenos diferentes, a aprendizagem organizacional depende da aprendizagem individual. Os resultados das entrevistas com membros da Comissão de Seleção de Ferramenta CASE para o Estado da Bahia, realizadas com base em roteiro com setenta e duas questões abertas e após três meses de concluído o processo, parecem confirmar muitos dos postulados da abordagem anteriormente referida, principalmente aqueles que indicam que o processo de aprendizagem dos indivíduos nas organizações é condicionado por fatores do próprio indivíduo, do grupo e dos contextos, refletindo a percepção de que a cognição é um processo intra e interpsíquico.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Loiola, E., & Rocha, M. C. F. (1). Aprendizagem no processo de seleção de ferramenta CASE para o Estado da Bahia. Revista De Administração Contemporânea, 6(2), 145-166. https://doi.org/10.1590/S1415-65552002000200009
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Elizabeth Loiola, Universidade Federal da Bahia

Doutora em Administração pela Universidade Federal da Bahia. Professora Adjunta do Núcleo de Pós-Graduação em Administração da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia, além de Pesquisadora do CNPq. Suas áreas de interesse em pesquisa são tecnologia de gestão, competitividade empresarial e setorial, aprendizagem organizacional e social, desenvolvimento local.

Maria Célia Furtado Rocha, Universidade Federal da Bahia

Mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia. Analista de Sistemas da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia, além de Membro do Grupo de Pesquisa sobre Aprendizagem Organizacional da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia. Suas áreas de interesse em pesquisa são aprendizagem organizacional, inovação e gestão de novas tecnologias.