Rede Global ou Local? Entendendo como Incentivos em Zonas de Livre Comércio Impactam a Configuração de Redes de Suprimentos

Ricardo Silveira Martins, Janaina Siegler, Armando Souza-Junior, Barbara Flynn, Guilherme Silveira Martins

Resumo

Este estudo investiga a forma como as empresas reconfiguram sua base de fornecedores e reformulam suas redes de produção para capturar o valor dos incentivos fiscais de Zonas Francas para capturar valor de incentivos. Seis redes de produção localizadas em Manaus, Brasil, são analisadas utilizando a estrutura da Rede Global de Produção e fatores relacionados ao tipo de fábrica e relacionamento com fornecedores. Foi conduzido um estudo de caso múltiplo e dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade no local. Os seis empresas selecionadas para os casos são líderes em três diferentes setores: transporte, mecânica e química. Os resultados indicam que, se aplicados efetivamente, os incentivos podem afetar a configuração da rede de produção a partir de uma perspectiva de imersão, fazendo com que a empresa mude seu papel estratégico. Com base na análise, propomos cinco proposições que desafiam as relações entre autonomia, criação de valor, tipos de plantas e níveis de inserção. As proposições são particularmente úteis para fornecedores e distribuidores, bem como agências públicas, incluindo provedores de infraestrutura e formuladores de políticas.

Palavras-chave

localização de instalações; desenho de redes de suprimentos; gestão de fornecedores; zonas de livre comércio

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';