Motivos e Intenções para Expatriação de Voleibolistas



Artigo principal Conteúdo

Ivan Wallan Tertuliano
Afonso Antonio Machado
Silvia Deutsch
José Maria Montiel
Daniel Bartholomeu

Resumo

O objetivo deste trabalho foi identificar os fatores que levam o jogador de Voleibol à mudança de equipe e país para continuarem a carreira. Participaram 68 pessoas (48 atletas e 20 ex-atletas), sendo 43 homens e 25 mulheres, com idade média de 27 anos. Os participantes foram divididos em 2 grupos de investigação: G1 (Atletas Internacionais) e G2 (Atletas Nacionais). Utilizou-se um instrumento com questões estruturadas, as quais têm respostas abertas ou fechadas. A análise dos resultados foi conduzida via análises descritiva e inferencial, tanto entre grupos quanto intragrupo. Os resultados, referentes aos motivos de saída, demonstraram que não houve diferença entre grupos (p>0,05) e que o motivo que mais motivou a saída dos atletas para o processo de expatriação, independentemente do grupo amostral, foi a busca por melhoria salarial. Pode-se concluir que, para os participantes avaliados neste estudo o salário foi determinante a fim de aceitar a expatriação, e que esta é bem vista pelos atletas. Além disso, os resultados demonstram que existe a necessidade de estratégias de preparação dos futuros atletas para o tal processo, visando a melhor adaptação do esportista.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Tertuliano, I. W., Machado, A. A., Deutsch, S., Montiel, J. M., & Bartholomeu, D. (1). Motivos e Intenções para Expatriação de Voleibolistas. Revista De Administração Contemporânea, 22(4), 531-551. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2018170032
Seção
Artigos