Redes de Franquias Estrangeiras e Domésticas em um Mercado Emergente: Análise Comparativa



Artigo principal Conteúdo

Victor Ragazzi Isaac
Pedro Lucas Resende Melo
Felipe Mendes Borini

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar as diferenças existentes no processo de constituição das redes de franquias estrangeiras que atuam no mercado brasileiro e as redes de franquias domésticas brasileiras. Este processo compreende a instalação, a manutenção e a expansão das redes. A revisão teórica e o desenvolvido teórico se baseiam na Teoria da Agência e na Teoria da Escassez de Recursos. Por meio de uma regressão logística com 147 redes de franquias brasileiras e 41 redes de franquias estrangeiras em operação no mercado brasileiro, observou-se que as redes de franquias estrangeiras e domésticas se diferem nas três etapas do processo de constituição: instalação, manutenção e expansão. Complementarmente, foram realizadas três entrevistas semiestruturadas com três franqueadores de redes de franquias estrangeiras. Os resultados apontam que as franquias estrangeiras apresentam uma maior taxa de investimento e manutenção do que as redes de franquias brasileiras, no entanto exibem uma menor capacidade de monitoramento e controle do que as redes de franquias brasileiras. Por outro lado, ao contrário do esperado, observou-se que as redes de franquias estrangeiras atuantes no Brasil apresentam uma menor taxa de crescimento do que as redes de franquias domésticas deste país.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Isaac, V. R., Melo, P. L. R., & Borini, F. M. (1). Redes de Franquias Estrangeiras e Domésticas em um Mercado Emergente: Análise Comparativa. Revista De Administração Contemporânea, 22(1), 46-69. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2018160213
Seção
Artigos