Geographical Indication Re-signifying Artisanal Production of Curd Cheese in Northeastern Brazil



Artigo principal Conteúdo

Simone de Lira Almeida
Fernando Gomes Paiva Júnior
Carlos Costa
José Roberto Ferreira Guerra

Resumo

A acirrada competição de mercado e o crescente padrão de exigência dos consumidores em relação à qualidade têm estimulado organizações a buscarem certificações para diferenciar produtos e serviços. Um tipo de certificação que vem recebendo atenção de instituições interessadas no agronegócio é a Indicação Geográfica (IG). O significado de um artefato cultural, como o queijo coalho, não está no produto em si, mas nas relações que se estabelecem com quem o produz ou com quem o consome, com destaque para a interrelação dessas práticas de produção simbólica. Este estudo visa compreender como o processo de IG significa a produção artesanal de Queijo Coalho, agregando valor ao produto e tornando-o competitivo. Por meio da análise do discurso, foi possível comparar os significados culturais do queijo na sua forma original e naquela delineada pelos produtores que integram a Associação de Certificação do Queijo Coalho (CQP). Os resultados revelam que inovações advindas do processo de obtenção da IG têm ajudado os produtores da CQP na resignificação da sua produção artesanal, já que melhorias têm sido percebidas no processo produtivo, tanto na dimensão material do alimento, como no que se refere a sua dimensão simbólica.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Almeida, S. de L., Paiva Júnior, F. G., Costa, C., & Guerra, J. R. F. (1). Geographical Indication Re-signifying Artisanal Production of Curd Cheese in Northeastern Brazil. Revista De Administração Contemporânea, 20(6), 715-732. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2016150315
Seção
Artigos