Relevância de Prêmio por Risco País no Custo de Capital das Empresas



Artigo principal Conteúdo

Antonio Zoratto Sanvicente

Resumo

A prática comum nos procedimentos de avaliação de empresas e na fixação de taxas de retorno por agências regulatórias é usar o capital asset pricing model (CAPM) com a adição de um prêmio por risco Brasil. O presente trabalho documenta essa prática nos laudos de avaliação de empresas para fins de oferta pública de aquisição (OPA), disponíveis no site da Comissão de Valores Mobiliários, e utiliza o método de regressão linear múltipla com retornos mensais de 204 empresas com ações negociadas na BM&FBovespa, cobrindo o período de janeiro de 2009 a dezembro de 2013. A análise conclui que em apenas 17 títulos, o prêmio por risco Brasil não está completamente refletido no comportamento do Ibovespa. Assim, caso seja usado o índice de mercado local para a finalidade de estimação do custo de capital próprio de uma empresa, é redundante e incorreto acrescentar o prêmio por risco Brasil. O trabalho conclui com um exemplo de aplicação do enfoque usual e do enfoque resultante desta constatação a uma empresa real, e aponta que pode haver um erro de precificação correspondente a aproximadamente 17%.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Sanvicente, A. Z. (1). Relevância de Prêmio por Risco País no Custo de Capital das Empresas. Revista De Administração Contemporânea, 19(spe1), 38-52. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2015140097
Seção
Artigos