Análise da Competitividade da Cadeia Produtiva do Leite em Pó Integral



Artigo principal Conteúdo

João Batista de Freitas
Jean Philippe Palma Revillion
Luiz Clovis Belarmino

Resumo

O artigo teve como objetivo analisar a competitividade de três cadeias produtivas do leite em pó integral no Rio Grande do Sul (Brasil), com três diferentes níveis tecnológicos (baixo, médio e alto) no elo de produção de matéria-prima. O método utilizado foi o instrumento Policy Analysis Matrix (PAM), desenvolvido porMonke e Pearson (1989). Os resultados evidenciaram que todas as cadeias produtivas estudadas apresentaram ganhos na forma de lucros privados (ou seja, há remuneração dos agentes acima dos custos de oportunidade e da depreciação dos investimentos) e ganhos nos lucros sociais (ou seja, há eficiência econômica e vantagens comparativas). Por fim, concluiu-se que a cadeia produtiva com o elo de produção de médio nível tecnológico, intensiva em uso de insumos de produção, apresentou mais efeitos penalizadores de políticas tributárias do que aquelas com menores índices de adoção de insumos modernos, conforme valores das Razões dos Custos Privados (RCPs), que foram 0,72, 0,46 e 0,26, respectivamente, para as cadeias produtivas com médio, baixo e alto nível tecnológico no elo de produção de matéria-prima.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Freitas, J. B. de, Revillion, J. P. P., & Belarmino, L. C. (1). Análise da Competitividade da Cadeia Produtiva do Leite em Pó Integral. Revista De Administração Contemporânea, 19(6), 750-771. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2015150001
Seção
Artigos