Teoria do Equilíbrio Pontuado nas Políticas Públicas Brasileiras: O Caso do Ceará



Artigo principal Conteúdo

Hugo Consciência Silvestre
Joaquim Filipe Ferraz Esteves de Araújo

Resumo

Este artigo faz uma análise do processo de decisão orçamental dos municípios do Estado do Ceará. Através deste estudo, procura-se perceber em que medida a distribuição dos orçamentos aos governos locais sofrem (ou não) variações. Já em um segundo momento, tenta-se depreender quais as receitas de cada um dos municípios (as variáveis independentes) que melhor descrevem e auxiliam a opção política de investimento local (esta será a variável dependente). Considerando o período de 2006 a 2010 e fazendo uso de um desenho de pesquisa de tipo transversal, conclui-se que nos governos locais do Ceará o investimento público apresenta períodos de estabilidade seguido por períodos de grande alteração dos orçamentos – confirmando a hipótese de pesquisa. Estas conclusões confirmam os pressupostos da teoria do equilíbrio pontuado. Conclui-se igualmente que o investimento público que vem sendo realizado é dependente das transferências que a União faz para os governos locais do Estado do Ceará e das receitas de capital. Face a estas condições, é pertinente equacionar até que nível e grau o endividamento pode ocorrer em virtude da escassez cada vez maior do financiamento público.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Silvestre, H. C., & Araújo, J. F. F. E. de. (1). Teoria do Equilíbrio Pontuado nas Políticas Públicas Brasileiras: O Caso do Ceará. Revista De Administração Contemporânea, 19(6), 696-711. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac20151721
Seção
Artigos