Reflexões epistemológicas para a pesquisa em administração: contribuições de Theodor W. Adorno



Artigo principal Conteúdo

José Henrique de Faria
Carolina Machado Saraiva de Albuquerque Maranhão
Francis Kanashiro Meneghetti

Resumo

O pensamento de Adorno passou a ser considerado nas pesquisas também na área de administração, especialmente nos assim chamados estudos organizacionais (Batista-dos-Santos, Alloufa, & Nepomuceno, 2010; Faria, 2004; Paes de Paula, 2008, 2012). O presente ensaio pretende contribuir para com as reflexões epistemológicas e suas implicações no uso da dialética como método de análise. A contribuição de Adorno para as pesquisas em administração se materializam em pelo menos 6 pontos: (a) combate à instituição dos sistemas totalitários de compreensão; (b) indicação de que, quando os pensamentos são elementos da práxis, estes passam a ter potencial concreto no mundo objetivo; (c) a primazia do objeto faz do sujeito um objeto qualitativamente distinto; (d) o objeto a ser estudado não é nada sem o sujeito que vai estudá-lo, pois, sem o sujeito, o momento do objeto não existe; (e) o sujeito pensa a realidade principalmente por concepções e por conceitos; (f) sendo a realidade estudada não plenamente cognoscível, aquilo que não se mostra somente pode ser conhecido por meio daquilo que se mostra, ou seja, o não conceito só pode ser conhecido por meio do conceito, pois a relação de mútua existência permite afirmar que existe uma totalidade em potência.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Faria, J. H. de, Maranhão, C. M. S. de A., & Meneghetti, F. K. (1). Reflexões epistemológicas para a pesquisa em administração: contribuições de Theodor W. Adorno. Revista De Administração Contemporânea, 17(6), 642-660. https://doi.org/10.1590/S1415-65552013000600002
Seção
Artigos