Características de personalidade e qualidade de vida de gestores no Rio Grande do Sul



Artigo principal Conteúdo

Simoni Missel D'Amico
Janine Kieling Monteiro

Resumo

O desenvolvimento da tecnologia e da globalização ocasionou transformações mundiais nas empresas, exigindo um novo perfil dos líderes organizacionais. Neste contexto, a personalidade tornou-se um fator determinante na obtenção do êxito profissional. A qualidade de vida (QV) é um tema de ampla aplicação em pesquisas. Através de uma pesquisa explicativa, buscou-se investigar que características de personalidade de gestores influenciam na sua qualidade de vida. No estudo da personalidade, foi utilizado o modelo dos Cinco Grandes Fatores. A amostra foi de 100 gestores de 27 empresas gaúchas, sendo 77% homens e 23% mulheres. Aplicou-se a Bateria Fatorial de Personalidade, o Instrumento da Organização Mundial de Saúde de QV - versão breve e um questionário sociodemográfico. Os resultados principais indicaram que há correlação negativa entre QV e o fator Neuroticismo, bem como associações positivas entre QV e o fator Extroversão, assim, indicando que ser mais comunicativo, ativo e gregário e ter menor instabilidade emocional são características associadas à saúde dos gestores. O Neuroticismo ainda demonstrou ser um fator preditivo da QV, apontando que gestores com maior ajustamento e estabilidade emocional têm maior bem-estar. Estes resultados podem auxiliar no planejamento de futuras intervenções visando à promoção da saúde destes indivíduos.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
D’Amico, S. M., & Monteiro, J. K. (1). Características de personalidade e qualidade de vida de gestores no Rio Grande do Sul. Revista De Administração Contemporânea, 16(3), 381-396. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000300004
Seção
Artigos