Motivação e resistência ao uso da tecnologia da informação: um estudo entre gerentes



Artigo principal Conteúdo

Donaldo de Souza Dias

Resumo

Este trabalho analisa os aspectos motivadores e a resistência ao uso da tecnologia da informação por parte dos gerentes brasileiros. Foram coletados dados junto a gerentes pertencentes a 43 empresas com o objetivo de testar os fatores intrínsecos e extrínsecos que influenciam o uso desta tecnologia nos seus ambientes de trabalho. Investigamos três motivadores: utilidade, facilidade de uso e prazer. Os resultados mostram que estes três motivadores são interrelacionados e que o aspecto lúdico existente no uso de computadores é fator importante na avaliação destes equipamentos como úteis para os gerentes em suas atividades diárias. Por outro lado, a resistência pessoal ao uso da tecnologia da informação, em particular microcomputadores, aumenta a percepção destes equipamentos como instrumentos difíceis de serem usados e, indiretamente, diminui a percepção de sua utilidade. À luz destes resultados, são discutidas oportunidades e ações que cumpre sejam tomadas para melhor capacitar as empresas brasileiras no uso da moderna tecnologia da informação.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Dias, D. de S. (1). Motivação e resistência ao uso da tecnologia da informação: um estudo entre gerentes. Revista De Administração Contemporânea, 4(2), 51-66. https://doi.org/10.1590/S1415-65552000000200004
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Donaldo de Souza Dias, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Adjunto do Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Sua área de interesse em pesquisa é impacto da tecnologia da informação nas organizações e nos indivíduos.