Representações sociais sobre as relações de parentesco: estudo de caso em um grupo empresarial familiar



Artigo principal Conteúdo

Carolina Lescura
Mozar José de Brito
Alex Fernando Borges
Mônica Carvalho Alves Cappelle

Resumo

O objetivo deste trabalho consiste em compreender as representações sociais acerca das relações de parentesco em grupo constituído por doze organizações familiares do ramo farmacêutico, situadas em uma cidade do Estado de Minas Gerais. Recorreu-se à abordagem teórico-metodológica das representações sociais, para resgatar as representações produzidas pelos diferentes atores sobre a influência das relações de parentesco no cotidiano do grupo familiar. As análises evidenciaram a ocorrência de duas grandes representações: parentesco como integração social e mecanismo de manutenção da ordem organizacional vigente e parentesco como fonte de conflito. Conclui-se que o grupo familiar estudado compartilha, no mesmo espaço, de práticas contraditórias e objetivos diversos, ora atendendo às necessidades empresariais, ora sendo dominado pelos desejos individuais e/ou familiares. Portanto, torna-se complexa a tarefa de ditar fórmulas e modelos analíticos para compreender esses objetos, como o grupo empresarial familiar, pois, em seu cotidiano, suas ações são permeadas de aspectos objetivos e subjetivos, concomitantemente, em dinâmica constante de interação de família com a organização.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Lescura, C., Brito, M. J. de, Borges, A. F., & Cappelle, M. C. A. (1). Representações sociais sobre as relações de parentesco: estudo de caso em um grupo empresarial familiar. Revista De Administração Contemporânea, 16(1), 98-117. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000100007
Seção
Artigos