A relação da comunicação e gestão de obras como um processo de transformação conversações/textos



Artigo principal Conteúdo

Ricardo Rocha de Oliveira
Antônio Edésio Jungles

Resumo

O artigo discute a relação entre comunicação e gestão de obras, a partir dos conceitos da Escola de Montreal de comunicação organizacional. Na revisão conceitual são apresentadas duas orientações teóricas: (a) a gestão de obras como organização temporária, uma construção social de pessoas reunidas em determinado período de tempo; (b) a organização como uma constante tradução de conversações em textos. Os métodos da pesquisa são expostos, com a descrição do contexto dos eventos comunicativos e as formas de coleta e análise dos dados. Para discutir a conceituação, apresenta-se a seleção, transcrição e análise de uma conversação, ocorrida durante uma reunião de planejamento operacional de certa obra. Como resultado da análise, observa-se como a conversação e os recursos de linguagem utilizados permitiram a emergência da compreensão coletiva, com a transformação dos diversos agentes em um ator coletivo, um texto que traduz como a organização irá tratar da situação. Destaca-se a contribuição na discussão do tema discurso, comunicação e organizações de duas formas: (a) a observação de teorias de comunicação, no contexto de organizações temporárias, e especificamente na gestão de obras; (b) a apresentação de uma metodologia de coleta, seleção e análise de episódios em eventos comunicativos, ocorridos em ambientes de trabalho.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Oliveira, R. R. de, & Jungles, A. E. (1). A relação da comunicação e gestão de obras como um processo de transformação conversações/textos. Revista De Administração Contemporânea, 15(3), 476-497. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000300007
Seção
Artigos