A dimensão estratégica das redes horizontais de PMEs: teorizações e evidências



Artigo principal Conteúdo

Alsones Balestrin
Lilia Maria Vargas

Resumo

No presente artigo é feita uma reflexão sobre o tema redes interorganizacionais, envolvendo aspectos teóricos e conceituais das tipologias de redes interorganizacionais e de redes horizontais de pequenas e médias empresas (PMEs), conduzindo o debate para uma tese central: a configuração em rede como recurso estratégico para a competitividade das PMEs. Na seqüência do artigo, são apresentados os aspectos metodológicos e os resultados de um estudo de caso realizado em uma rede horizontal de cooperação formada por 44 PMEs da indústria de confecções, localizada na Região Sul do Brasil. As evidências teóricas e empíricas sinalizam que a configuração em rede permite às PMEs alcançarem os seguintes benefícios: maiores trocas de informações e conhecimentos entre as empresas, participação e vendas de produtos em feiras, lobbying, melhorias nos processos empresariais, participação de palestras e de cursos de formação, barganha de preço junto aos fornecedores, marketing conjunto, acesso a novos representantes, maiores garantias no fornecimento de crédito aos clientes, maior facilidade de comercialização de insumos entre as empresas e ganhos de economias de escala, de escopo e de especialização.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Balestrin, A., & Vargas, L. M. (1). A dimensão estratégica das redes horizontais de PMEs: teorizações e evidências. Revista De Administração Contemporânea, 8(spe), 203-227. https://doi.org/10.1590/S1415-65552004000500011
Seção
Artigos de Pesquisa
Biografia do Autor

Alsones Balestrin, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre e Doutorando em Administração na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor Adjunto e Coordenador do Curso de Administração de Empresas da Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Suas áreas de interesse em pesquisa são inteligência competitiva, gestão do conhecimento, gestão de redes de cooperação, estratégia.

Lilia Maria Vargas, Université Pierre Mendès

Doutora em Administração pela Université Pierre Mendès, França. Professora Titular do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Suas áreas de interesse em pesquisa são inteligência competitiva, gestão do conhecimento, educação à distância, gestão de tecnologias de informação e comunicação.