A experiência da rede PETRO-RS: uma estratégia para o desenvolvimento das capacidades dinâmicas



Artigo principal Conteúdo

Moisés Villamil Balestro
José Antônio Valle Antunes Júnior
Marcelo Carvalho Lopes
Ivan de Pellegrin

Resumo

Com base na experiência pioneira no Brasil de uma rede de empresas fornecedoras da cadeia de suprimento da indústria do petróleo e gás localizada no Rio Grande do Sul - a Rede PETRO-RS, o artigo sustenta que a organização em torno de uma rede voltada para o mercado e o desenvolvimento tecnológico contribui para os recursos das organizações, subsidiando o desenvolvimento das capacidades dinâmicas. Desta forma, o artigo argumenta que a formação de uma rede que estimule a cooperação entre os atores envolvidos no processo de inovação tecnológica e que potencie os recursos internos e externos das empresas constitui uma estratégia para o desenvolvimento das capacidades dinâmicas. Resultado de uma iniciativa do Governo do Estado, a Rede PETRO-RS reúne mais de 100 empresas, além de extensa gama de outros atores comouniversidades, centros de pesquisa, fornecedores, clientes (com destaque para a PETROBRÁS) e órgãos governamentais. Dada a diversidade de atores envolvidos e sua forte vinculação com a inovação tecnológica na cadeia de suprimento da indústria de petróleo e gás, a experiência da Rede PETRO-RS constitui um exemplo da construção de capacidades associada à formação de uma estratégia coletiva ou interorganizacional.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Balestro, M. V., Antunes Júnior, J. A. V., Lopes, M. C., & Pellegrin, I. de. (1). A experiência da rede PETRO-RS: uma estratégia para o desenvolvimento das capacidades dinâmicas. Revista De Administração Contemporânea, 8(spe), 181-202. https://doi.org/10.1590/S1415-65552004000500010
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Moisés Villamil Balestro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Doutorando em Ciências Sociais na Universidade de Brasília. Suas áreas de interesse em pesquisa são redes regionais de inovação, o papel do capital social na inovação.

José Antônio Valle Antunes Júnior, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, além de Diretor da Produttare Consultores Associados. Sua área de interesse em pesquisa é estratégias de produção e desenvolvimento tecnológico.

Marcelo Carvalho Lopes, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenador da Rede Brasil Tecnologia do Ministério de Ciência e Tecnologia. Sua área de interesse em pesquisa é políticas públicas para empresas de base tecnológica e redes tecnológicas.

Ivan de Pellegrin, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Doutorando em Engenharia de Produção na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Diretor da Produttare Consultores Associados. Sua área de interesse em pesquisa é cadeia de suprimento da indústria do petróleo e gás.