A Regulamentação Ambiental Conduzindo Estratégias Ecoinovativas na Indústria de Papel e Celulose



Artigo principal Conteúdo

Marlete Beatriz Maçaneiro
Sieglinde Kindl da Cunha
Marcos Roberto Kuhl
João Carlos da Cunha

Resumo

Objetivou-se analisar, neste estudo, a associação da regulamentação ambiental com a adoção de estratégias de ecoinovação proativas e reativas na indústria brasileira de celulose, papel e produtos de papel. A metodologia foi baseada na abordagem quantitativa, utilizando a estratégia de levantamento de corte transversal, por meio de um questionário on-line autoadministrado, respondido por 117 empresas do setor, de todos os portes e de todas as regiões do Brasil. Para a análise dos dados, foi utilizada a estatística inferencial pela análise de regressão logística. Os principais resultados apontam que as organizações participantes deste estudo consideram a regulamentação ambiental como condutora de estratégias de ecoinovação proativas, de forma mais contundente que as reativas, em oposição à literatura anterior. Este resultado se insere na perspectiva evolucionista, a qual postula que as empresas veem a regulamentação ambiental menos como custo e mais como oportunidade, orientando-as para melhoria de produtividade e competitividade.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Maçaneiro, M. B., Cunha, S. K. da, Kuhl, M. R., & Cunha, J. C. da. (1). A Regulamentação Ambiental Conduzindo Estratégias Ecoinovativas na Indústria de Papel e Celulose. Revista De Administração Contemporânea, 19(1), 65-83. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac20151779
Seção
Artigos