Oligopsônio dos Frigoríficos: Uma Análise Empírica de Poder de Mercado



Artigo principal Conteúdo

Rodrigo Menon Moita
Lucille Assad Golon

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar a cadeia de carne bovina de corte no Brasil e determinar, empiricamente, se há poder de mercado na relação comercial entre produtores rurais e frigoríficos. Com esse fim, procedeu-se em duas etapas. Primeiro, fez-se uma caracterização da estrutura da indústria. Concluiu-se que, de fato, a estrutura se aproxima de um oligopsônio, com potencial para exercício de poder de mercado. Na linha da Nova Organização Industrial Empírica (NOIE), o artigo desenvolve um novo método econométrico para auferir poder de mercado em indústrias oligopsônicas. Esse modelo procura superar uma limitação tradicional da literatura, na qual os resultados são sensíveis à hipótese feita sobre a tecnologia de produção. Usando a condição de maximização de lucro dos frigoríficos e dados mensais por um período de 14 anos para o estado de São Paulo, encontrou-se evidência de poder de mercado fraco no setor, o que permite descartar a hipótese de comportamento de cartel. Estimativas alternativas apenas reforçam a robustez desse resultado. Além disso, o poder de mercado não aumentou em anos recentes, quando a concentração no setor aumentou substancialmente.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Moita, R. M., & Golon, L. A. (1). Oligopsônio dos Frigoríficos: Uma Análise Empírica de Poder de Mercado. Revista De Administração Contemporânea, 18(6), 772-794. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac20141196
Seção
Artigos