Efeitos da internacionalização sobre o desempenho de multinacionais de economias em desenvolvimento



Artigo principal Conteúdo

Alisson Maxwell Ferreira de Andrade
Simone Vasconcelos Ribeiro Galina

Resumo

A relação entre o grau de internacionalização e o desempenho das empresas multinacionais (EMNs) tem sido amplamente estudada na literatura de negócios internacionais. Entretanto, a maior parte dos estudos é realizada com empresas dos países desenvolvidos. De modo a contribuir com o desenvolvimento da teoria de internacionalização-desempenho, este artigo mostra uma análise dessa relação no universo das EMNs de economias em desenvolvimento. O principal objetivo do trabalho é avaliar se a estratégia de expansão internacional dessas EMNs está sendo traduzida em forma de eficiência e eficácia na gestão do negócio da empresa. A amostra do estudo corresponde a 33 das 100 empresas multinacionais (EMNs) mais internacionalizadas de economias em desenvolvimento, sendo que as informações levantadas referem-se a um período de 6 anos (2004-2009). Os dados foram obtidos junto a duas fontes: (a) United Nations Conference on Trade and Development (UNCTAD); e (b) Thomson Reuters Datastream. Após análises de regressão múltipla, método dos mínimos quadrados, bem como análise de dados em painel, verificou-se uma relação linear-negativa entre o grau de internacionalização e o desempenho das EMNs de economias em desenvolvimento, indicando que quanto maior o grau de internacionalização, menor tende a ser o desempenho dessas empresas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Andrade, A. M. F. de, & Galina, S. V. R. (1). Efeitos da internacionalização sobre o desempenho de multinacionais de economias em desenvolvimento. Revista De Administração Contemporânea, 17(2), 239-262. https://doi.org/10.1590/S1415-65552013000200007
Seção
Artigos