Gestão de ativos de Propriedade Intelectual: um estudo sobre as práticas da Braskem S.A.



Artigo principal Conteúdo

Elisabeth Loiola
Tatiane Mascarenhas

Resumo

Este estudo de caso objetiva identificar o nível de alinhamento entre as práticas de gestão de ativos de Propriedade Intelectual (PI) da Braskem S.A. e o postulado pela literatura em termos de orientação estratégica. Estudos focados em sistemas de gestão de PI das empresas não foram localizados em busca bibliográfica, predominando aqueles com foco em países, regiões e setores e uso de abordagens econômicas e dados secundários. Argumenta-se que a gestão de ativos de propriedade intelectual pode agregar valor ao negócio se alinhada à estratégia competitiva das empresas, o que dirige o foco da análise à gestão de PI em empresas, nas dimensões operacional e estratégica, tomando-se como referências as estratégias competitivas. Foram realizadas entrevistas com informantes-chave, análise documental e de bases de dados de PI. Verificou-se que não há políticas formalmente dedicadas à gestão de PI, embora existam algumas diretrizes e normas de orientação das ações. Há uma coordenação de PI no setor de Inovação, em Triunfo (RS), já as atividades estão descentralizadas nos setores de tecnologia, de marketing e assessoria jurídica. Ativos de PI não são valorados. Práticas de gestão de PI estão alinhadas à estratégia empresarial e sofrem influências da estrutura de mercado, corroborando apenas parcialmente indicações da literatura revisada.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Loiola, E., & Mascarenhas, T. (1). Gestão de ativos de Propriedade Intelectual: um estudo sobre as práticas da Braskem S.A. Revista De Administração Contemporânea, 17(1), 42-63. https://doi.org/10.1590/S1415-65552013000100004
Seção
Artigos