Impactos do índice Dow Jones, commodities e câmbio sobre o Ibovespa: uma análise do efeito contágio



Artigo principal Conteúdo

Pedro Raffy Vartanian

Resumo

O objetivo da pesquisa é avaliar a existência do efeito contágio do índice Dow Jones, preços das commodities e taxa de câmbio sobre a trajetória do Ibovespa no período 1999-2010, além de verificar as relações de longo prazo entre as variáveis. O marco teórico baseia-senoefeito contágio, em que ocorre a propagação de perturbações no mercado de um país para outro, conforme abordado por Dornbusch, Park e Claessens (2000), Pericoli e Sbracia (2003) e Forbes e Rigobon (2002), além de estudos empíricos como os de Lamounier e Nogueira (2007), Tabak e Lima (2003), Grôppo (2006) e Pimenta (2004), entre outros, complementando com pesquisas dos impactos dos preços de commodities sobre o mercado acionário, conforme pode ser observado em Barr e Kantor (2002). Para tanto, foi aplicado teste de cointegração de acordo com procedimento sugerido por Johansen (1991), além de um modelo de vetores autorregressivos (VAR), proposto inicialmente por Sims (1980) e Sims (1986). Os resultados do teste de cointegração de Johansen não indicaram a existência de relações de longo prazo entre as variáveis. Em termos dos efeitos de curto prazo, as funções de resposta a impulso mostraram que o índice de ações brasileiro reage positivamente aos choques nos preços das commodities e ao índice Dow Jones, além de demonstrar uma reação positiva à depreciação cambial, o que sugere a presença do efeito contágio.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Vartanian, P. R. (1). Impactos do índice Dow Jones, commodities e câmbio sobre o Ibovespa: uma análise do efeito contágio. Revista De Administração Contemporânea, 16(4), 608-627. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000400007
Seção
Artigos