Gestão de capital de giro: um estudo comparativo entre práticas de empresas brasileiras e britânicas



Artigo principal Conteúdo

Claudinê Jordão de Carvalho
Rafael Felipe Schiozer

Resumo

Este artigo investiga os determinantes do estilo de condução da gestão financeira de curto prazo em micro e pequenas empresas (MPEs), à luz dos fundamentos das teorias de crescimento das firmas por estágios, da visão baseada em recursos, de crédito comercial, de agência e de custos de transação. Os dados obtidos por meio de um survey com dirigentes de 447 MPEs dos estados de Minas Gerais e São Paulo foram analisados por técnicas multivariadas, tendo sido identificados quatro estilos de gestão de capital de giro, que podem ser explicados por variáveis como idade, tamanho e lucratividade da firma. Os resultados foram comparados aos obtidos por pesquisa similar realizada com empresas do Reino Unido (Howorth & Westhead, 2003), e a evidência mostra diferenças importantes: (a) as empresas brasileiras revisam a maioria das rotinas de capital de giro com maior frequência que as britânicas; (b) as MPEs brasileiras ofertam menos crédito comercial que as britânicas. Essas diferenças podem ser explicadas, pelo menos em parte, pelo maior custo do financiamento bancário das firmas brasileiras em comparação com as britânicas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Carvalho, C. J. de, & Schiozer, R. F. (1). Gestão de capital de giro: um estudo comparativo entre práticas de empresas brasileiras e britânicas. Revista De Administração Contemporânea, 16(4), 518-543. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000400003
Seção
Artigos