Trabalho imaterial bancário, lazer e a vivência de dilemas pessoais contemporâneos



Artigo principal Conteúdo

Letícia Weber
Carmem Ligia Iochins Grisci

Resumo

Este artigo busca compreender a interação do trabalho imaterial com o lazer nos modos de trabalhar e de viver de bancários inseridos em um Banco Múltiplo Privado; pondera-se também se tal interação se configura em dilemas pessoais contemporâneos. O estudo, de caráter exploratório, contou com a participação de 15 sujeitos que foram entrevistados em seus locais de trabalho. A análise de conteúdo se deu à luz do referencial teórico sobre trabalho imaterial bancário, lazer e dilemas pessoais contemporâneos, tendo como suporte autores como Bauman (2007), Castells (2000), Dumazedier (2008), Dejours (2008) e Gaulejac (2007). Os resultados indicam que o trabalho imaterial bancário interfere no lazer dos bancários; pode até mesmo impedi-lo, desencadeando vivências de dilemas pessoais, uma vez que constantemente suas escolhas relativas ao dever e ao lazer não encontram alternativas satisfatórias. Se optam pelo lazer, preservam as relações familiares, mas sofrem o desprezo dos colegas; se optam pelo trabalho, preservam as relações de coleguismo, mas sofrem as reclamações da família, por exemplo.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Weber, L., & Grisci, C. L. I. (1). Trabalho imaterial bancário, lazer e a vivência de dilemas pessoais contemporâneos. Revista De Administração Contemporânea, 15(5), 897-917. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000500007
Seção
Artigos