Percepções de incerteza em um sistema de planejamento e controle: um estudo comparativo Brasil - Inglaterra

Ana Carolina Pimentel Duarte da Fonseca

Resumo

Este estudo teve por objetivo detectar o impacto de diferenças culturais em um sistema de planejamento e controle. Para atender a este propósito, foi realizada uma pesquisa qualitativa na subsidiária brasileira de uma empresa multinacional britânica. Visando a compreender mais profundamente a maneira como ocorria a interação da cultura nacional com práticas de controle gerencial, selecionou-se uma dimensão cultural identificada por Hofstede (1980) em seu estudo a respeito de valores em mais de 50 países. A dimensão escolhida foi fuga à incerteza, a qual é definida como a extensão em que os membros de uma cultura se sentem confortáveis com a incerteza e com a ambigüidade, aspectos estreitamente relacionados com o sistema de planejamento e controle. A pesquisa realizada baseou-se em entrevistas que visavam a investigar de que modo os informantes lidavam com a incerteza em seu sistema de planejamento e controle. Onde a teoria sugeria mais de um comportamento provável, foi possível selecionar uma alternativa. Finalmente, enquanto alguns pontos previstos na literatura puderam ser confirmados, outros mostraram-se opostos ao que seria esperado, sugerindo a influência de outros fatores.

Palavras-chave

cultura organizacional; cultura do Brasil; cultura da Inglaterra; controle gerencial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';