Impactos da participação privada no sistema prisional: evidências a partir da terceirização de prisões no Paraná



Artigo principal Conteúdo

Sandro Cabral
Sergio G. Lazzarini

Resumo

O presente trabalho objetiva discutir os impactos decorrentes da participação de atores privados na provisão de serviços de utilidade pública, tomando como referência o processo de terceirização de prisões ocorrido no Estado do Paraná. Em meio a uma perspectiva agente-principal, a partir de uma análise comparativa entre prisões gerenciadas integralmente pelo poder público e prisões terceirizadas no período de 2001 a 2006, é possível avaliar se a delegação de atividades a atores privados contribuiu para a melhoria do desempenho do sistema prisional e, por consequência, analisar a eficácia das ações engendradas. De acordo com os referenciais teóricos de suporte, as decisões estratégicas dos governos ao envolverem a participação privada no sistema prisional, implicariam a redução dos custos em detrimento da qualidade dos serviços oferecidos. No entanto, contrariando esta previsão, os resultados obtidos apontam que as unidades prisionais terceirizadas não somente apresentam menores custos como também exibem melhor desempenho em aspectos de qualidade, em relação às prisões públicas tradicionais. O estudo discute os possíveis mecanismos organizacionais que geram este resultado.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Cabral, S., & Lazzarini, S. G. (1). Impactos da participação privada no sistema prisional: evidências a partir da terceirização de prisões no Paraná. Revista De Administração Contemporânea, 14(3), 395-413. https://doi.org/10.1590/S1415-65552010000300002
Seção
Artigos