Cointegração e descoberta de preços de ADR brasileiros



Artigo principal Conteúdo

Claudio Akira Kawamoto
Carlos Tadao Kawamoto

Resumo

Este trabalho examina a formação dos preços de papéis brasileiros negociados na New York Stock Exchange [NYSE] através de American Depositary Receipts [ADRs]. Verificou-se se os preços dos pares ação-ADR possuem tendência comum de longo prazo, isto é, se suas séries cointegram e, além disso, quantificou-se a contribuição de cada ativo (ADR e ação) na formação do preço de longo prazo através da razão de ajustamento proposta por Eun e Sabherwal (2003). Complementando o trabalho de Sanvicente (1998), que analisou a integração entre os índices Ibovespa e Dow Jones, este trabalho examina a hipótese de integração, utilizando dados desagregados, com uma amostra de 32 papéis, que perfaziam conjuntamente mais de 67% do volume da bolsa brasileira, e seus respectivos ADRs, no período de fevereiro de 1999 a junho de 2006. Os resultados apontam que em apenas 15 pares há uma tendência de longo prazo comum entre a ação e sua ADR; em apenas 2 pares os parâmetros do modelo de correção de erros (VECM) são estatisticamente significantes, indicando que para somente 6,25% da amostra os ajustes necessários para a manutenção de um equilíbrio de longo prazo ocorrem em ambos os mercados.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Kawamoto, C. A., & Kawamoto, C. T. (1). Cointegração e descoberta de preços de ADR brasileiros. Revista De Administração Contemporânea, 13(2), 272-290. https://doi.org/10.1590/S1415-65552009000200007
Seção
Artigos