Percepção de suporte organizacional: desenvolvimento e validação de um questionário



Artigo principal Conteúdo

Gardênia Abbad de Oliveira-Castro
Ronaldo Pilati
Jairo Eduardo Borges-Andrade

Resumo

A literatura especializada em comportamento organizacional tem considerado o conceito de suporte organizacional muito importante na compreensão do desempenho no trabalho, do comprometimento, da cidadania e da rotatividade, mas as pesquisas nessa área carecem de medidas confiáveis de percepção de suporte. Este trabalho relata a experiência de construção de um questionário brasileiro de suporte, baseada na proposta teórica de Eisenberger et al. (1986) e em aspectos levantados numa amostra de trabalhadores de empresas privadas e órgãos públicos. Os itens, após análise qualitativa e validação semântica, foram transformados em questionário aplicado em uma amostra de 1384 trabalhadores. As respostas a esse questionário, submetidas a análises fatoriais (PAF) com rotação oblíqua, produziram dois tipos de estruturas empíricas: uma unifatorial - percepção de suporte organizacional, e outra com quatro subescalas - gestão de desempenho, carga de trabalho, suporte material ao desempenho e ascensão, promoção e salários. Todas têm altos índices de confiabilidade (alfas de Cronbach). São discutidas as aplicações desse questionário nas pesquisas sobre comportamento organizacional e sugeridos mais estudos que garantam maior generalidade aos resultados.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Oliveira-Castro, G. A. de, Pilati, R., & Borges-Andrade, J. E. (1). Percepção de suporte organizacional: desenvolvimento e validação de um questionário. Revista De Administração Contemporânea, 3(2), 29-51. https://doi.org/10.1590/S1415-65551999000200003
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Gardênia Abbad de Oliveira-Castro, Universidade de Brasília

Doutora em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília. Professora do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília. Suas áreas de interesse em pesquisa são treinamento e desenvolvimento de pessoal, comportamento organizacional, avaliação de desempenho, análise organizacional e de tarefas.

Ronaldo Pilati, Universidade de Brasília

Graduando em Psicologia na Universidade de Brasília. Bolsista de Iniciação Científica do CNPq. Suas áreas de interesse em pesquisa são comportamento organizacional, treinamento e desenvolvimento de pessoal, medidas em psicologia organizacional e treinamento.

Jairo Eduardo Borges-Andrade, Florida State University

Ph.D. em Sistemas Instrucionais pela Florida State University, USA. Professor Titular do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília, além de Coordenador de projeto de pesquisa financiado pelo CNPq. Suas áreas de interesse em pesquisa são treinamento e desenvolvimento de pessoal, comportamento organizacional, administração de ciência e tecnologia.