Anatomia do valor de empresas



Artigo principal Conteúdo

Vinícius Aversari Martins
Luiz Nelson Guedes de Carvalho
Alexandre Assaf Neto

Resumo

As proposições seminais de Modigliani e Miller iniciaram um campo novo de estudos na moderna teoria de finanças. Com o passar do tempo, suas premissas básicas foram sendo relaxadas, de tal sorte que atualmente são raras as situações em que podem ser aplicadas plenamente, obtendo resultados satisfatórios e consistentes. Por outro lado, pelo fato de esse conjunto simples de proposições ter-se tornado mundialmente conhecido e de fácil aplicação, acabou sendo adotado como receita geral para a avaliação de empresas. Todavia, em situações em que não existe viés de metodologia, os valores resultantes de avaliação de empresa por metodologias tradicionais são herméticos, não possibilitando a análise e administração dos elementos individuais que compõem o valor da firma e do capital próprio. Para se evitar esse tipo de hermetismo na avaliação de empresas, metodologia alternativa de avaliação de empresa é aqui deduzida analiticamente, em que é possível a identificação do valor dos ativos, independentemente da sua forma de financiamento; além disso, são identificados o valor do ganho que a dívida pode proporcionar para o acionista, o benefício fiscal da dívida e a perda de valor do ativo e do benefício fiscal da dívida pelo acréscimo de risco do capital próprio em função de estrutura de capital alavancada. Portanto esse trabalho é teórico.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Martins, V. A., Carvalho, L. N. G. de, & Assaf Neto, A. (1). Anatomia do valor de empresas. Revista De Administração Contemporânea, 12(4), 1071-1105. https://doi.org/10.1590/S1415-65552008000400009
Seção
Artigos