Avaliação empírica do modelo de Burgstahler e Dichev no mercado brasileiro



Artigo principal Conteúdo

Daphnis Theodoro da Silva Jr.
Alexsandro Broedel Lopes
Luiz João Corrar

Resumo

Estudos recentes indicam que lucros e valor patrimonial são importantes fatores explicativos do valor de mercado das ações de empresas. Esta realização se fundamenta no trabalho de Burgstahler e Dichev (1997) que, a partir de um modelo de avaliação estruturado com base nos modelos de precificação de opções, concluiu que o valor de uma ação é uma função convexa do lucro, quando o valor patrimonial é mantido constante e, simultaneamente, o valor de uma ação é função convexa do valor patrimonial, quando o lucro é mantido constante. Empregando metodologia adaptada daquela utilizada no trabalho de Burgstahler e Dichev (1997) e utilizando uma amostra composta por ações representativas do mercado brasileiro, os testes realizados por meio da comparação de duas carteiras de ações, uma com alta e outra com baixa razão preço/valor patrimonial, geraram resultados que corroboram a relação supramencionada.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Silva Jr., D. T. da, Lopes, A. B., & Corrar, L. J. (1). Avaliação empírica do modelo de Burgstahler e Dichev no mercado brasileiro. Revista De Administração Contemporânea, 11(spe2), 145-161. https://doi.org/10.1590/S1415-65552007000600008
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luiz João Corrar, Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária

Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP). Professor dos cursos de graduação, mestrado e doutorado do Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. Suas áreas de interesse em pesquisa são finanças, mercado de capitais, gestão de riscos e contabilidade para usuários externos