Avaliação da prática de gerenciamento de resultados na apuração de lucro por companhias abertas brasileiras conforme seu grau de alavancagem financeira

Antonio Carlos Dias Coelho, Alexsandro Broedel Lopes

Resumo

A proposta do artigo é examinar a existência de gerenciamento de resultados contábeis e a sua associação com o grau de alavancagem nas companhias abertas brasileiras. Na revisão conceitual introdutória são especificados os principais modelos desenvolvidos com a intenção de mensurar o montante dos resultados apropriados discricionariamente pela gestão de determinada empresa; em seguida são relatadas as principais pesquisas elaboradas sobre o assunto, especificamente voltadas para a análise de empresas com cláusulas contratuais restritivas baseadas em números contábeis. A hipótese básica desta pesquisa, portanto, é a de que as escolhas contábeis são baseadas em produzir informações adequadas aos objetivos econômicos dos gestores e dos proprietários. Foi utilizado o Modelo de JONES Modificado para a estimativa dos ajustes contábeis discricionários, a qual indicou existência de gerenciamento dos resultados contábeis nas firmas examinadas; contudo não se logrou confirmar com significância estatística que tal prática estivesse associada aos seus níveis de endividamento.

Palavras-chave

gerenciamento de resultados contábeis; apropriação discricionária e não discricionária; cláusulas de vencimento antecipado; hipótese oportunística

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';