Economic rents and legitimacy: incorporating elements of organizational analysis institutional theory to the field of business strategy



Artigo principal Conteúdo

Marco Aurélio Lima de Queiroz
Flávio Carvalho de Vasconcelos
Rafael Guilherme Burstein Goldszmidt

Resumo

As fontes de rendas econômicas, tais como definidas no referencial predominante em estratégia empresarial, são suficientes para a obtenção e manutenção de retornos superiores pelas empresas? O referencial desenvolvido no arcabouço conceitual da Teoria Institucional pode contribuir com os gestores na compreensão do processo da estratégia e suas possibilidades, especialmente por destacar o papel central da legitimidade, a influência de múltiplas esferas institucionais, as pressões por isomorfismo, o comportamento cerimonial e o decoupling, dentre outros elementos, que não são diretamente endereçados pelo mainstream de Estratégia Empresarial, mas que podem afetar significativamente o desempenho das firmas. Propõe-se que esses elementos precisam ser considerados na busca e obtenção de rendas econômicas, ainda que a capacidade de articulá-los intencionalmente esteja limitada pela racionalidade, condição de agência e imersão social do gestor.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Queiroz, M. A. L. de, Vasconcelos, F. C. de, & Goldszmidt, R. G. B. (1). Economic rents and legitimacy: incorporating elements of organizational analysis institutional theory to the field of business strategy. Revista De Administração Contemporânea, 11(spe1), 177-198. https://doi.org/10.1590/S1415-65552007000500009
Seção
Fórum Especial: a Teoria Institucional nos Estados Organizacionais Brasileiros
Biografia do Autor

Marco Aurélio Lima de Queiroz, Fundação Getúlio Vargas

Mestre em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (EAESP/FGV). Coordenador Executivo do Centro de Estudos em Estratégia e Competitividade da EAESP/FGV. Suas áreas de interesse em pesquisa são estratégia empresarial e teoria das organizações.

Flávio Carvalho de Vasconcelos, Ecole des Hautes Etudes Commerciales

Doutor em Administração pela Ecole des Hautes Etudes Commerciales (HECParis). Professor Titular da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas. Suas áreas de interesse em pesquisa são estratégia empresarial e teoria das organizações.

Rafael Guilherme Burstein Goldszmidt, Fundação Getúlio Vargas

Mestre em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (EAESP/FGV) e pesquisador do Centro de Estudos em Estratégia e Competitividade da EAESP/FGV. Professor Titular da Universidade de Sorocaba. Suas áreas de interesse em pesquisa são estratégia empresarial e métodos quantitativos.