O processo sucessório e a cultura organizacional em uma empresa familiar brasileira



Artigo principal Conteúdo

Kátia Maria Felipe Estol
Maria Cristina Ferreira

Resumo

O estudo investigou a relação entre o processo sucessório e a cultura organizacional em uma empresa familiar brasileira, estabelecida há 23 anos no ramo de distribuição de alimentos, bebidas e produtos de limpeza, a qual foi dividida em três unidades para atender aos propósitos da pesquisa. Na unidade 1, a administração dos negócios era compartilhada pelo filho do dono e fundador e por um diretor regional com larga experiência na organização. Na unidade 2, a administração era compartilhada pelo filho do fundador e por um diretor regional recrutado no mercado para o cargo. A unidade 3 estava sendo gerenciada pelo filho do fundador com a presença direta dele, que ainda participava dos processos decisórios. Um total de 197 trabalhadores pertencentes às três unidades responderam a um questionário destinado a avaliar suas percepções sobre os valores e práticas que tipificavam a organização. Os resultados indicaram que as percepções dos membros da unidade cujo gerenciamento estava sendo compartilhado pelo sucessor do fundador e pelo profissional recrutado no mercado se apresentaram significativamente diferentes das percepções mantidas pelos membros das outras duas unidades. Concluiu-se que a origem, o treinamento e a experiência profissional do sucessor são fatores que podem afetar a cultura organizacional de uma empresa familiar.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Estol, K. M. F., & Ferreira, M. C. (1). O processo sucessório e a cultura organizacional em uma empresa familiar brasileira. Revista De Administração Contemporânea, 10(4), 93-110. https://doi.org/10.1590/S1415-65552006000400005
Seção
Artigos