Fundamentos sobre o estudo da dinâmica das inovações no agribusiness



Artigo principal Conteúdo

Rosa Teresa Moreira Machado

Resumo

O artigo é teórico-conceitual, no intuito de buscar uma explicação realista para a dinâmica das inovações em sistemas agroindustriais. Baseado em revisão bibliográfica, critica os fundamentos da teoria neoclássica que sustenta o modelo de inovação induzida, usado para interpretar o padrão de modernização agrícola conhecido por revolução verde. Assume a abordagem evolucionista como a mais adequada para explicar o caráter e o ritmo dessas inovações, a partir da definição de conceitos como paradigma tecnológico, trajetória tecnológica, ativos complementares, apropriabilidade das inovações e interdependência tecnológica setorial. Toma-se a indústria de carnes para ilustrar tal abordagem, identificando a direção mais incremental das inovações no agribusiness. As decisões estratégicas em P&D das firmas de um sistema agroindustrial são limitadas por dependerem mais de avanços tecnológicos gerados noutros setores e por se inserirem numa estrutura de mercado que define a conduta das empresas. Mesmo assim, cada firma tem também sua trajetória específica de inovação, graças à aprendizagem própria e cumulativa de desenvolvimento e exploração de suas competências tecnológicas e organizacionais, e pode obter vantagens competitivas mediante estratégias como desenvolvimento de marca e de parcerias para suprimento e distribuição.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Machado, R. T. M. (1). Fundamentos sobre o estudo da dinâmica das inovações no agribusiness. Revista De Administração Contemporânea, 2(2), 127-141. https://doi.org/10.1590/S1415-65551998000200008
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Rosa Teresa Moreira Machado, Universidade de São Paulo

Economista e Doutoranda em Administração na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. Professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Suas áreas de interesse em pesquisa são desenvolvimento, transferência e adoção de inovações tecnológicas no setor agropecuário e agroindustrial, sistemas de informação em cadeias agroindustriais, além de avaliação de programas públicos em ciência e tecnologia.