Orientação para o mercado externo: teste de um modelo no Brasil e sua aplicação a uma amostra de empresas exportadoras brasileiras



Artigo principal Conteúdo

Andrea Pereira Macera
André Torres Urdan

Resumo

Este artigo buscou investigar a Orientação para o Mercado Externo de uma amostra de empresas exportadoras brasileiras. Aplicou-se a escala multi-itens proposta por Cadogan et al. (1999) no Brasil, verificando-se seu ajustamento. Os resultados mostraram que esta pode ser considerada satisfatória quanto à: a) fidedignidade (a escala deve produzir resultados consistentes em medições repetidas); b) dimensionalidade (a Orientação para o Mercado Externo tem quatro dimensões); c) validade convergente (alta correlação entre medidas diferentes de um constructo). Contudo, a validade discriminante foi parcialmente satisfatória, sugerindo que podem haver métodos melhores de mensuração das dimensões Inteligência de Exportação e Disseminação de Informações. Do mesmo modo, foi parcial a validade nomológica, isto é, a correlação entre a Orientação para o Mercado Externo e o Desempenho Exportador. Apesar das limitações do modelo, calculou-se a Orientação para o Mercado Externo das empresas da amostra brasileira. Estas apresentaram escores superiores à média.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Macera, A. P., & Urdan, A. T. (1). Orientação para o mercado externo: teste de um modelo no Brasil e sua aplicação a uma amostra de empresas exportadoras brasileiras. Revista De Administração Contemporânea, 8(2), 95-115. https://doi.org/10.1590/S1415-65552004000200006
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Andrea Pereira Macera, Fundação Getúlio Vargas

Mestre em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (EAESP/FGV) e Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental em exercício no Ministério da Fazenda. Suas áreas de interesse em pesquisa são: política brasileira de comércio exterior, acordos comerciais, marketing internacional, estratégias de internacionalização de empresas.

André Torres Urdan, Universidade de São Paulo

Doutor em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP). Professor da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (EAESP/FGV) e bolsista de produtividade em pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Suas áreas de interesse em pesquisa são orientação para o mercado e gestão de preços.