A ética no marketing



Artigo principal Conteúdo

André Cauduro D'Angelo

Resumo

De todas as atividades empresariais, o marketing é a de maior visibilidade e, por isso, a mais sujeita a questionamentos de ordem ética. Historicamente, as práticas de marketing têm sido alvo de críticas, o que torna pertinente uma revisão da literatura acadêmica relativa ao tema e a análise das principais contribuições oriundas dos trabalhos publicados. Existem basicamente duas categorias de questionamentos éticos em relação ao marketing: a primeira, ligada às características do sistema capitalista, diz respeito ao presumível estímulo materialista despertado pelo marketing; a segunda, de caráter mais prático, enfoca atividades de marketing como precificação, propaganda e vendas. Em comum entre ambas está a multiplicidade de visões relativas à ética que, por se tratar de tema complexo e subjetivo, está sujeita a diferenças de interpretação, que variam conforme as circunstâncias e as percepções, dificultando o consenso. Como resultado, os atores do marketing e do mundo dos negócios tendem a se mover em certa zona de amoralidade, deixando que o mercado e a sociedade julguem as suas práticas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
D’Angelo, A. C. (1). A ética no marketing. Revista De Administração Contemporânea, 7(4), 55-75. https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000400004
Seção
Artigos
Biografia do Autor

André Cauduro D'Angelo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduado e Mestrando em Administração na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Suas áreas de interesse em pesquisa são comportamento do consumidor, antropologia do consumo, macromarketing, marketing estratégico.