Big-bang, small-bangs ou fases: estudo dos aspectos relacionados ao modo de início de operação de sistemas ERP



Artigo principal Conteúdo

Cesar Alexandre de Souza
Ronaldo Zwicker

Resumo

A escolha do modo de início de operação de um sistema integrado de gestão é importante decisão no seu projeto de implementação. Ela interfere de forma significativa na configuração do sistema, na alocação de recursos e no gerenciamento do projeto e de seus riscos. O modo de início de operação tem participação decisiva em todas as etapas do ciclo de vida do sistema. Este trabalho discute os diferentes modos de início de operação de sistemas ERP (Enterprise Resource Planning): big-bang, small-bangs e implementação em fases, incluindo suas vantagens e desvantagens. O trabalho também relata os resultados obtidos por meio de pesquisa exploratória realizada em 53 empresas brasileiras usuárias do sistema R/3 da SAP. A partir destes resultados, é sugerido como as características da empresa e do projeto influem na decisão pelo modo de início de operação e como elas se relacionam com o tempo necessário para a implementação do sistema.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Souza, C. A. de, & Zwicker, R. (1). Big-bang, small-bangs ou fases: estudo dos aspectos relacionados ao modo de início de operação de sistemas ERP. Revista De Administração Contemporânea, 7(4), 9-31. https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000400002
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Cesar Alexandre de Souza, Universidade de São Paulo

Mestre e Doutorando em Administração na Universidade de São Paulo. Professor e Pesquisador da Universidade São Judas Tadeu, além de Consultor de Empresas na área de tecnologia em sistemas de informação. Suas áreas de interesse em pesquisa são administração de tecnologia de informação e sistemas de informação, sistemas ERP, informatização de pequenas e médias empresas.

Ronaldo Zwicker, Universidade de São Paulo

Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo. Professor do Departamento de Administração da Universidade de São Paulo, além de Consultor de Empresas. Suas áreas de interesse em pesquisa são administração de tecnologia de informação, sistemas ERP, fatores humanos em tecnologia de informação, aprendizagem auxiliada por tecnologia de computação, inteligência artificial.