Porter revisitado: análise crítica da tipologia estratégica do mestre



Artigo principal Conteúdo

Jorge Manoel Teixeira Carneiro
Maria Alice Ferreira Deschamps Cavalcanti
Jorge Ferreira da Silva

Resumo

As estratégias genéricas de liderança em custo, diferenciação e enfoquedesenvolvidas por Michael Porter (1980) vêm merecendo destacada aceitabilidade, tanto no meio acadêmico quanto no empresarial. Este artigo discute as opiniões de diversos autores de renome, os quais têm apresentado críticas, complementos e refinamentos a esta tipologia básica. Destaque especial é concedido a Chrisman, Hofer e Boulton (1988) e Miller e Dess (1993), por suas extensões à tipologia de Porter (1980), e a Mintzberg (1988), por seu trabalho de detalhamento da estratégia de diferenciação. Como contraponto à análise externa (baseada na estrutura da indústria) que orienta a tipologia de Porter (1980), são apresentados os conceitos da Resource-Based View, uma teoria de estratégias baseada nos recursos e competências da empresa (análise interna), ainda em desenvolvimento, mas que vem ganhando gradual aceitação no meio acadêmico. Por fim, a evolução do pensamento de Porter - de 1980 à 1996 - é analisada, de forma a evidenciar como o próprio autor vem detalhando e redefinindo o foco de seu objeto de estudo - da análise da estrutura da indústria até o sistema de atividades da empresa.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Carneiro, J. M. T., Cavalcanti, M. A. F. D., & Silva, J. F. da. (1). Porter revisitado: análise crítica da tipologia estratégica do mestre. Revista De Administração Contemporânea, 1(3), 7-30. https://doi.org/10.1590/S1415-65551997000300002
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Jorge Manoel Teixeira Carneiro, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Mestre em Administração de Empresas e Engenheiro Eletrônico pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor Assistente do Departamento de Administração da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Analista de Negócios da Petrobrás, na área de Refino&Marketing, além de ex-Analista de Sistemas, na área de Informática e Telecomunicações. Suas áreas de interesse em pesquisa são gerência estratégica e análise de investimentos.

Maria Alice Ferreira Deschamps Cavalcanti, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Mestre em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Engenheira Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Assistente do Departamento de Administração da Universidade Estácio de Sá. Analista de Planejamento Estratégico da Petrobrás, na área de Refino&Marketing, além de ex-Analista de Investimentos na mesma área. Sua área de interesse em pesquisa é gerência estratégica.

Jorge Ferreira da Silva, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutor em Engenharia de Produção, Mestre em Administração de Empresas e Engenheiro Eletrônico pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor da Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, ex-Diretor de Marketing da Cobra Computadores S/A e da Medidata Informática S/A, além de ex-Vice-Presidente da holding têxtil do Grupo Cataguazes Leopoldina. Sua área de interesse em pesquisa é gerência estratégica.