Transformação do contrato psicológico no contexto da privatização: estudo de casos



Artigo principal Conteúdo

Ursula Wetzel

Resumo

Este estudo descreve a transformação do contrato psicológico no caso de duas empresas brasileiras, do setor de serviços, privatizadas no biênio 1997-1998. Os dados foram coletados por meio de 42 entrevistas em profundidade, realizadas em dois Estados da Região Sul e em um Estado da Região Sudeste. As entrevistas foram realizadas entre os diversos níveis hierárquicos das empresas e incluíram 2 diretores de recursos humanos, 17 gerentes de nível médio e 23 funcionários de nível administrativo e operacional. A análise utilizou o modelo proposto por Rousseau (1996), que identifica quatro estágios na transformação do contrato psicológico: (1) ameaça ao contrato antigo; (2) preparação para a mudança; (3) criação de novo contrato; e (4) vivência no novo contrato. De acordo com a pesquisa, contratos psicológicos, ao serem renegociados, requerem o entendimento não apenas dos aspectos relativos às promessas - implícitas ou explícitas - percebidas pelos funcionários, mas também de outros pontos externos ao contrato, como a confiança preexistente na relação empregador-empregado, a mudança do ambiente externo (concorrência, mercado de trabalho) e a mudança do ambiente interno (cultura organizacional, tecnologia adotada).

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Wetzel, U. (2018). Transformação do contrato psicológico no contexto da privatização: estudo de casos. Revista De Administração Contemporânea, 5(spe), 217-235. https://doi.org/10.1590/S1415-65552001000500012
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Ursula Wetzel, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professora do Instituto de Pós-Graduacão e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com interesse em pesquisa nas áreas de downsizing, significado do trabalho, métodos qualitativos para pesquisa em administração.