A tradição anglo-saxônica nos estudos organizacionais brasileiros



Artigo principal Conteúdo

Suzana Braga Rodrigues
Alexandre de Pádua Carrieri

Resumo

Este artigo analisa a evolução dos estudos organizacionais no Brasil, os temas eleitos como relevantes e a sua predominância no contexto da área de administração. Para tanto examinam-se os temas mais freqüentes nos periódicos da área e a importância relativa da literatura estrangeira nos artigos publicados. Neste sentido este trabalho tem por objetivo apenas apresentar um retrato do campo, sugerir pontos para reflexão dos seus atores e, portanto, servir de estímulo a investigações futuras mais aprofundadas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Rodrigues, S. B., & Carrieri, A. de P. (2018). A tradição anglo-saxônica nos estudos organizacionais brasileiros. Revista De Administração Contemporânea, 5(spe), 81-102. https://doi.org/10.1590/S1415-65552001000500005
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Suzana Braga Rodrigues, University of Cambridge

Pós-Doutorado na University of Cambridge, UK. É Professora Titular do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Minas Gerais, além de Coordenadora do Grupo de Estudos Avançados em Gestão Internacional. Suas áreas de interesse em pesquisa são governança corporativa, competitividade, alianças estratégicas, internacionalização, aprendizagem organizacional, cultura nas organizações.

Alexandre de Pádua Carrieri, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor Adjunto III da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, além de Membro do Grupo de Estudos Avançados em Gestão Internacional da Universidade Federal de Minas Gerais. Suas áreas de interesse em pesquisa são teoria organizacional, cultura nas organizações, análise dos discursos nas organizações, meio ambiente.