Construindo Espaços de Interação Social a partir de Relações e Práticas de Trabalho Compartilhado



Artigo principal Conteúdo

Luiza A. F. Mesquita
Marlei Pozzebon
Maira Petrini

Resumo

Os espaços de trabalho compartilhados, conhecidos como coworking, são ambientes de trabalho que se disseminaram com rapidez nos últimos anos, e distinguem-se como um novo modelo de trabalho. O objetivo deste artigo foi analisar práticas e relações em ambientes de coworking a fim de se compreender como ocorrem e como contribuem para construir espaços de interação social. Para tanto, foi conduzido um estudo de caso único, realizado em profundidade, cujos dados foram coletados a partir de técnicas de inspiração etnográfica, incluindo intensa observação participante, entrevistas semiestruturadas e análise documental. O estudo de campo teve duração de 25 dias, ao longo dos quais utilizou-se dos métodos de observação direta e entrevistas, realizadas com 40 associados do espaço escolhido. Os resultados identificaram três níveis de relações que suportam um espaço de trabalho que vai além do compartilhamento. Em cada nível foram identificadas práticas que favorecem a construção de um espaço de interação social: práticas de autogestão, práticas de negócios cooperados e práticas comunitárias. Por fim, lança-se a chamada a uma reflexão em compreender o que de fato significa construir um espaço social dentro de um espaço de trabalho.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Mesquita, L. A. F., Pozzebon, M., & Petrini, M. (2019). Construindo Espaços de Interação Social a partir de Relações e Práticas de Trabalho Compartilhado. Revista De Administração Contemporânea, 24(2), 181-196. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2020190041
Seção
Artigos