Pressões Institucionais, Trabalho Institucional e o Desenvolvimento do Direcionamento Empreendedor de Universidades

Juliana Marangoni Amarante, João Marcelo Crubellate

Resumo

Com base na Teoria Institucional, neste ensaio teórico buscamos criar um modelo que explicasse o desenvolvimento do direcionamento empreendedor de universidades. Como resultado, sugerimos a seguinte proposição teórica: o direcionamento empreendedor de universidades é contingente ao trabalho institucional e pode ser entendido como o resultado de uma confluência de forças que atuam de dentro para fora e de fora para dentro, formadas por meio de uma interação histórica e recursiva entre pressões regulativas, normativas e culturaiscognitivas, derivadas conjuntamente de cada ator da tripla hélice, isto é, o estado, a indústria - ou a sociedade em um sentido mais amplo - e a academia. Nossas principais contribuições teóricas consistem em: (a) posicionar o direcionamento empreendedor de universidades no epicentro de todas as pressões e lógicas institucionais concorrentes quando se trata de criação de inovação; (b) caracterizar o direcionamento empreendedor de universidades como resultado da interação recursiva entre pressões regulativas, normativas e culturais-cognitivas, derivadas conjuntamente de cada ator da tripla hélice; e (c) enfatizar o papel fundamental do trabalho institucional realizado por empreendedores institucionais no processo de desenvolvimento do direcionamento empreendedor de universidades.

Palavras-chave

Teoria Institucional; Tripla Hélice da Inovação; Universidades Empreendedoras; Empreendedores Institucionais

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';