Heurística da Ancoragem na Decisão de Especialistas: Resultados Sob Teste de Manipulação



Artigo principal Conteúdo

Paula Borges Tronco
Mauri Leodir Löbler
Leticia Gomes dos Santos
Juliana Mayumi Nishi

Resumo

Embora as decisões auxiliadas pela tecnologia tenham avançado nos últimos anos, o processo de decidir ainda é uma atividade essencialmente humana. Variáveis pessoais do decisor ou de contexto interferem nesse processo, com destaque para a variável conhecimento, tendo, por isso, ocupado um lugar cada vez mais relevante na literatura, ao se buscar verificar sua interveniência. Os vieses cognitivos, tais como a ancoragem, constituem, desse modo, o foco de diversos estudos que buscam averiguar sua influência, bem como o nível de conhecimento do decisor (seja especialista ou não especialista) sobre o assunto objeto da decisão. Assim, surge o problema desta pesquisa consiste em saber se o efeito da heurística da ancoragem é afetado pela manipulação do conhecimento dos decisores. Com o intuito de responder a essa pergunta, foi realizado um quase-experimento com 324 sujeitos decisores, divididos em Grupos de Calibragem e Grupos Experimentais, utilizando-se o Modelo de Jacowitz e Kahneman (1995). Como resultado principal, proveniente do teste de manipulação (Cozby, 2006) da variável de controle (o conhecimento), observa-se a não verificação de ancoragem em indivíduos especialistas submetidos a uma tarefa decisória relacionada ao seu campo de conhecimento, contrariando os achados de Northcraft e Neale (1987) e Dorow (2009).

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Tronco, P. B., Löbler, M. L., Santos, L. G. dos, & Nishi, J. M. (2019). Heurística da Ancoragem na Decisão de Especialistas: Resultados Sob Teste de Manipulação. Revista De Administração Contemporânea, 23(3), 331-350. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2019170347
Seção
Artigos