Efeitos do Exploration, Exploitation e Ambidestria no Desempenho das Organizações de Software



Artigo principal Conteúdo

Elizandra Severgnini
Edwin Vladimir Cardoza Galdamez
Valter Afonso Vieira

Resumo

A literatura apresenta lacunas da utilização das competências, recursos e capacidades (exploitation) em conjunto com a exploração de novas competências (exploration) para o alcance do desempenho. Pouco se conhece sobre como as dimensões de exploitation e exploration deveriam ser analisadas, tais como separadamente, por meio de continuum, em sequência, por meio interativo ou por (in)congruência. Dado à ausência de comprovação de como essas duas dimensões podem elucidar a performance, o problema que surge é: Como a congruência das dimensões de ambidestria podem elevar o desempenho? O objetivo do trabalho foi examinar como a congruência entre dualidades afeta o desempenho. Por meio de um levantamento com 227 empresas de software, nós testamos hipóteses relacionadas à congruência e interação dos dois fatores da ambidestria. Os resultados mostraram que (a) as dimensões de exploration e exploitation; (b) a ambidestria média e (c) a ambidestria por meio de um continuum explicam o desempenho, que (d) a interação exploitation × exploration não tem relação com o resultado da organização e que (e) a convergência de ambas as dimensões aumenta o resultado organizacional. Os achados são coerentes com a tese de Gibson e Birkinshaw (2004) e rejeitam as teses de Gupta, Smith e Shalley (2006) e Cao, Gedajlovic e Zhang (2009).

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Severgnini, E., Galdamez, E. V. C., & Vieira, V. A. (2018). Efeitos do Exploration, Exploitation e Ambidestria no Desempenho das Organizações de Software. Revista De Administração Contemporânea, 23(1), 111-134. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2019170330
Seção
Artigos