Efeitos da Participação Orçamentária na Assimetria Informacional, Estresse Ocupacional e Desempenho Gerencial



Artigo principal Conteúdo

Vinicius Costa da Silva Zonatto
Aline Weber
Juliana Constâncio Nascimento

Resumo

A pesquisa investiga os efeitos da participação orçamentária na assimetria de informação, no estresse ocupacional e no desempenho gerencial junto a 121 gestores com responsabilidade orçamentária em organizações industriais brasileiras. Pesquisa descritiva, realizada por meio de levantamento, cuja abordagem é quantitativa. Os resultados evidenciam que na amostra observada os níveis de participação orçamentária diferem entre os gestores, assim como seu desempenho. A participação e o desempenho estão negativamente associados à ambiguidade de papéis e ao estresse no trabalho. Estes achados sugerem que maiores níveis de participação orçamentária contribuem para a redução da ambiguidade de papéis, dos níveis de estresse ocupacional e o alcance de melhor desempenho. As relações entre assimetria de informação e conflito de papéis com a participação e o desempenho não foram estatisticamente significativas. Estas evidências permitem concluir que a participação orçamentária influencia a ambiguidade de papéis, o estresse no trabalho e o desempenho gerencial, não sendo possível inferir conclusivamente sobre seus efeitos em relação à assimetria de informação e ao conflito de papéis. Fornece evidências de que os efeitos da participação no desempenho ocorrem de maneira direta e indireta, quando mediados pela variável de ambiguidade de papéis.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Zonatto, V. C. da S., Weber, A., & Nascimento, J. C. (2018). Efeitos da Participação Orçamentária na Assimetria Informacional, Estresse Ocupacional e Desempenho Gerencial. Revista De Administração Contemporânea, 23(1), 67-91. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2019170327
Seção
Artigos